Portal 6

Em três anos, metas para o Emprego ainda não foram plenamente atingidas em Anápolis

(Foto: Reprodução)

Área é gerida pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico Agricultura e Turismo e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho, Emprego e Renda

“Obsessão por criar empregos. Mas isso apenas não basta”, ponderou Roberto Naves (Progressistas) em seu plano de governo para a área quando pleiteava o mandato de quatro anos, em 2016.

“É preciso garantir também que os melhores empregos fiquem com os anapolinos. Temos localização estratégica, capacidade de inovação e produção e uma gente pronta para fazer mais e melhor” ressaltou.

Em três anos, das sete propostas foram estabelecidas para o Emprego, duas foram cumpridas integralmente e duas estão em andamento para serem executadas. As demais não saíram do papel.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico Agricultura e Turismo, que ganhou recentemente Anástacios Apostolos Dagios como titular, compartilha a responsabilidade pela área juntamente com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho, Emprego e Renda.

O Portal 6 esmiuçou o plano de governo de Roberto registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e até, o final do mês, mostrará o que saiu e o que não saiu do papel.

(Infográfico: Denilson Boaventura)

⚠ PROMESSA AINDA ANDAMENTO:

Transformar a prefeitura em aliada para a criação de novos negócios. Vamos desburocratizar o atendimento através do Programa Empresa Legal que permitirá abertura, alteração e baixa de empresas de forma simples, rápida e eficiente.

Segundo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico Agricultura e Turismo, o Empresa Legal está em fase adiantada e já foi assinado um convênio com a Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg) para criação do programa — que precisou ter o lançamento adiado para os próximos meses para se adequar a MP da Liberdade Econômica (que depois virou Lei).

Já a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho, Emprego e Renda reforçou que a Prefeitura de Anápolis qualificou em 2019 3.931 trabalhadores, o que representa um aumento de 19% em relação a 2018. Na comparação entre 2016 e 2019, o aumento é de quase 400%, já que no primeiro ano foram 1.038 pessoas qualificadas.

A pasta também foi a responsável pelo Feirão do Emprego que tinha a premissa de colocar em contato empresas com oferta de empregos e pessoas à procura de vagas no mercado.

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a geração de emprego em Anápolis registra em 2017 o primeiro saldo positivo – 1.677 postos de trabalho criados – e encerra 2019 com 2.244. Durante todo o ano passado, o município ficou entre os três maiores na geração de emprego em Goiás.

Geração de emprego em Anápolis encerrou 2019 com saldo positivo.(Foto: Reprodução)

 

✅ PROMESSA CUMPRIDA:

Estimular a inovação e o empreendedorismo para projetos de soluções voltados para o Município.

O Desafio Jovem Inovador, maratona entre universitários para buscar soluções para problemas locais, teve o lançamento e sua primeira edição em 2019 com estudantes da Universidade Estadual de Goiás (UEG), UniEVANGÉLICA, Senai, Instituto Federal de Goiás (IFG) e Faculdade Metropolitana de Anápolis (FAMA).

Desafio Jovem Inovador é voltado para estudantes universitários. (Foto: Reprodução)

✅ PROMESSA CUMPRIDA:

Estimular a formalização de empreendimentos e a capacitação de empreendedores e rodadas de negócios com feiras e eventos culturais.

De acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Turismo, o empreendedores locais não só são formalizados como também acompanhados pela pasta, que transformou a Sala do Empreendedor em Fábrica de Empreendedores.

“Antes, era oferecida apenas a formalização, hoje se formaliza, qualifica e ainda acompanha os empreendedores”, destacou a secretaria pontuando ainda que foi parceira da 1ª Feira da Indústria e Comércio de Anápolis — onde foram realizadas rodadas de negócios e palestras.

Fábrica de Empreendedores formaliza, qualifica e ainda acompanha os empreendedores. (Foto: Reprodução)

❌ PROMESSA NÃO CUMPRIDA:

Criar o programa municipal de microcrédito para empreendedores.

Nesses três anos, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Turismo não realizou estudos para avaliar a viabilidade de implementação do programa.

❌ PROMESSA NÃO CUMPRIDA:

Criar a Incubadora de Desenvolvimento Comercial, Industrial e de Serviços para dar o primeiro apoio técnico e financeiro para os empreendedores individuais.

A Prefeitura de Anápolis afirmou que por enquanto não tem condições de oferecer apoio técnico e financeiro para os empreendedores individuais. No entanto, frisou que fortaleceu a parceria com o Programa de Incubadoras da UEG (PROIN), que resulta na realização de eventos e ações.

❌ PROMESSA NÃO CUMPRIDA:

Criar o Observatório Econômico destinado a coleta, análise e organização de dados e informações sobre as atividades econômicas da cidade.

Conforme a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Turismo, a criação do Observatório Econômico ainda não foi iniciada. Todavia, a pasta não informou se ainda pretende tirá-lo do papel.

⚠ PROMESSA AINDA ANDAMENTO:

Criar o Complexo Municipal de Distritos para a indústria, comércio, polo atacadista e serviços.

Está sendo desenvolvido pela Prefeitura de Anápolis o termo de referência do Plano de Gestão Ambiental, requisito para o licenciamento ambiental, projeto de parcelamento do solo, concepção da política de ocupação (tipo de indústria a ser admitida no empreendimento), e a política de incentivos ficais com previsão para formação de um fundo de Pagamento por Serviços Ambientais.

Potencial de Anápolis foi debatido em exposição realizada em 2019. (Foto: Reprodução)

Quer comentar?

Comentários




Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.