Portal 6

Repatriados da China terão quartos ‘de luxo’ com direito a frigobar e shows

(Foto: Vanúbia Corrêa)

Aposentos também têm pantufas, roupão, chocolates, Coca-Cola e outros mimos. Casais poderão ficar juntos e crianças ganharão kits especiais

Os ministros da Defesa e Saúde, Fernando Azevedo e Luiz Mandetta visitaram a Ala 2 de Anápolis na tarde desta sexta-feira (07) para inspecionar pela última vez as instalações onde ficarão os brasileiros repatriados da China, país epicentro do coronavírus.

A vistoria também foi acompanhada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), o prefeito de Anápolis Roberto Naves (PP), deputados estaduais e a cúpula da Força Aérea Brasileira (FAB).

Em coletiva de imprensa, que reuniu profissionais de todo o Brasil, Fernando Azevedo afirmou ter se surpreendido com a rapidez em que tudo foi preparado e disse que o espaço já está totalmente pronto para receber os 34 hóspedes, incluindo três diplomatas, e a tripulação.

“Fizemos uma visita nas instalações e o pessoal está muito bem. A impressão é altamente positiva pelo tempo que foi dado”, afirmou.

Com objetivo de tentar tranquilizar a população, o ministro Luiz Mandetta reafirmou que todos os cuidados necessários estão sendo tomados para garantir a segurança nacional e que este é um momento que o país poderá tirar um legado e até aprender com os chineses.

“Nada é feito sem saber muito bem onde estão os riscos. Não há nada improvisado, não há um item que não tenha checklist. Não há nada feito mais ou menos. São brasileiros que precisam ter apoio dos nossos patrícios e também serve como aprendizado. O Brasil tem os maiores rebanhos [de gado] e não vamos apontar dedo para China, temos que aprender com eles e tirar um legado dessa situação”, afirmou.

(Foto: Vanúbia Corrêa)

Rotina

Durante o período de quarentena, os militares da Ala 2 trabalharão normalmente. Essa informação foi confirmada pelo comandante coronel aviador Gustavo Pestana Garcez.

Segundo ele, o local em que os repatriados ficarão está longe de onde os serviços da antiga base são realizados. Todos os militares também se protegerão com as medidas de seguranças que já seguem atualmente.

Já os que estiverem em quarentena terão acesso à WiFi, momentos de lazer – incluindo shows, e espaços comuns para que não precisem ficar todos os 18 dias dentro do quarto. Além disso, passarão por exames rápidos três vezes ao dia, receberão tratamento psicológico e apoio pedagógico para as crianças.

“Não vai expor a comunidade a nenhum risco. A nossa equipe já treinou todos os profissionais e o risco é mínimo. Todos estarão usando máscaras. Qualquer deslocamento fora do ambiente do quarto será feito com máscara”, explicou Júlio Croda, diretor de imunização e doenças transmissíveis do Ministério da Saúde.

Acomodações

O hotel preparado para receber os brasileiros na Ala 2 foi chamado de “cinco estrelas” pelo ministro de Defesa. Logo na entrada há uma espécie de refeitório, criado exclusivamente para servir os novos hóspedes. A produção das seis refeições diárias acontecerá fora da Ala 2 e toda a comida será levada e servida no espaço.

(Foto: Vanúbia Corrêa)

Os quartos foram mobiliados de maneiras diferentes. Como entre os repatriados há pessoas solteiras, casais sem filhos e famílias inteiras, os aposentos estão divididos entre individuais, para casais e para casais com filhos. No interior de cada um há camas com jogo completo, toalhas, roupões, pantufas, frigobar com água e coca-cola e cestas de frutas e chocolates de boas-vindas. Para aqueles que estiverem com crianças, o berços também têm kits especiais.

(Foto: Vanúbia Corrêa)

Os banheiros, que ficam dentro dos quartos, possuem ducha, vaso sanitário, pia com duas cubas e kits de higiene contendo creme dental, escovas de dente, toucas de cabelo, sabonetes, shampoos e condicionadores.

(Foto: Vanúbia Corrêa)

No hotel há também uma consultório, com maca e instrumentos médicos, onde deverá ser realizada a avaliação de todos que estiverem em quarentena.

(Foto: Vanúbia Corrêa)

No corredor de uso comum foi instalada uma brinquedoteca, que é decorada com gibis da Turma da Mônica para distrair as cerca de cinco crianças que ficarão no local.

(Foto: Vanúbia Corrêa)

Tanto conforto, nas palavras do presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra, obedece aos padrões de vigilância sanitária.

“Se fizesse uma abstração de que está em jogo uma quarentena, acabamos de ver um excelente hotel, mas não podemos esquecer que toda fundamentação de vigilância sanitária está presente. Muitas coisas podem até parecer excessos, mas é o que eles precisam e merecem. Não há nenhum extra que venha comprometer a segurança. É o perfeito equilíbrio entre o que pode ser oferecido. Isso tudo foi planejado, mas sem comprometer a premissa dos padrões sanitários internacionais e nacionais.

Os custos para os cofres públicos de toda logística, estrutura e manteneção dos 34 repatriados, segundo a Aeronáutica, ainda não foram calculados.

Quer comentar?

Comentários




Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.