Durante a quarentena geral, missas em Anápolis serão transmitidas pelas redes sociais

"Eu lamento, mas no momento é o melhor remédio", afirmou Dom João Wilk, bispo da cidade

Rafaella Soares -

Com o novo decreto de situação de emergência na saúde pública de Anápolis, que proíbe eventos públicos e privados com mais de 20 pessoas, a Igreja Católica decidiu usar a internet para continuar com a realização das missas.

Em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (18), o bispo da cidade, Dom João Wilk, pediu que todos os fieis fiquem em casa e assistam as celebrações pelo Facebook ou Instagram.

“Nós católicos somos cidadãos e devemos a obediência cidadã, sobretudo com as autoridades civis. Somos responsáveis por nós e pelos outros. Estas tomadas de providências podem parecer exageradas, mas são para o bem do povo”, explicou.

(Foto: Jonathan Cavalcante)

Para confissões, aconselhamentos e visitas individuais, as igrejas permanecerão abertas. No entanto, uma conversa ainda deverá acontecer com os padres para definir como serão as comemorações da Semana Santa e Páscoa.

“No período da semana santa se torna delicado adaptar as normas. A Semana Santa e Páscoa são as festas mais importantes para nós, então vou colher sugestões dos padres e dar orientações de como proceder. Ainda não sabemos como se desenvolve essa situação, o importante é estar preparado para uma eventualidade maior”, disse.

“O Papa Francisco disse que é uma oportunidade para reforçar a igreja doméstica, rezar juntos, conversar mais e pais darem mais atenção aos filhos. Estejamos atentos e responsáveis uns pelos outros. Não precisa estocar alimentos porque não vão faltar. Pedimos aos fieis que fiquem em casa. Eu lamento, mas no momento é o melhor remédio”, acrescentou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.