PublicidadePublicidade

Operação “Direto com o Dono” prende fundador da Ricardo Eletro

Investigação apontou que empresa teria deixado um prejuízo de R$ 400 milhões para o estado de Minas Gerais

Da Redação Da Redação -

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), juntamente com a Secretaria de Estado de Fazenda e Polícia Civil, deflagrou na manhã desta quarta-feira (08) uma operação contra empresários que, em mais de cinco anos, teriam sonegado cerca de R$ 400 milhões em impostos.

O principal alvo da ação, batizada como “Direto com o Dono”, é Ricardo Nunes, fundador e ex-principal acionista da Ricardo Eletro. Ele foi preso em São Paulo.

Também foram expedidos mandados de prisão contra a filha de Ricardo Nunes e um diretor superintendente da empresa, além de 14 mandados de busca e apreensão.

PublicidadePublicidade

De acordo com o MP-MG, a Justiça determinou o congelamento dos bens do empresário, avaliados em aproximadamente R$ 60 milhões, para ressarcir o Estado.

As investigações apontaram que a rede cobrava dos consumidores, nos preços dos produtos, o valor correspondente aos impostos. Porém, não faziam os repasses obrigatórios.

A operação conta com a participação de três promotores de Justiça, 60 auditores-fiscais da Receita Estadual, quatro delegados e 55 investigadores da Polícia Civil.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade