PublicidadePublicidade

Remédios ‘milagrosos’ contra a Covid-19 fazem mais de 20 farmácias de Anápolis serem notificadas pelo Procon

Alta procura fez o preço disparar e, constatada irregularidades, elas poderão até receber multa

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -
PublicidadePublicidade

Mais de 20 farmácias de Anápolis foram notificadas pelo Procon por prática abusiva na venda de Ivermectina e Azitromicina, medicamentos apontados como ‘milagrosos’ na prevenção e no tratamento da Covid-19.

Com a alta procura na cidade, o órgão percebeu uma significativa variação de preço e os estabelecimentos agora terão de apresentar nota fiscal de entrada e saída dos remédios.

Segundo a Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor, todas as farmácias notificadas terão direito à ampla defesa. Os nomes delas não foram divulgados.

PublicidadePublicidade

Além da comparação dos valores apresentados pelos estabelecimentos, o Procon também fará uma análise sobre a margem de lucro obtido com a venda dos dois medicamentos.

Caso seja confirmada irregularidade, cada fornecedor poderá ser autuado e até multado com base no Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90).

O uso da Ivermectina e Azitromicina para Covid-19 é desaconselhado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Apesar do alarde provocado por corrente nas redes sociais, não existem estudos conclusivos sobre os remédios no combate à doença.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade