PublicidadePublicidade

Os detalhes da ação em que jovem morreu após manter família sob cárcere privado em Anápolis

Ele já estava sendo investigado por três homicídios cometidos no mesmo bairro

Da Redação Da Redação -

Mais detalhes foram divulgados sobre o caso do jovem, de 18 anos, que morreu na noite desta quinta-feira (16) em Anápolis, depois de manter uma família em cárcere privado enquanto trocava tiros com agentes da Companhia de Policiamento Especializado (CPE).

A confusão aconteceu no Conjunto Habitacional Filostro Machado, na região Leste da cidade, e envolveu uma perseguição por diversas residências do bairro.

Nesta sexta-feira (17), a corporação informou que se tratava de Yuri Gabriel Rodrigues Carlos, um velho conhecido da polícia local que possuía diversas passagens por roubo, receptação, tráfico e uso de drogas.

PublicidadePublicidade

Ele também estava sendo investigado por três homicídios praticados no mesmo bairro.

Confronto

A ação teve início depois que uma viatura da CPE observou o jovem em atividade suspeita pelas ruas do bairro. Antes de conseguirem realizar a abordagem, ele fugiu.

O suspeito pulou diversos muros, desenhando um escape por dentro das casas do setor. Ele chegou a ameaçar e prender uma família dentro do próprio imóvel.

Os militares o localizaram e fizeram um adentramento na casa. Yuri recusou o pedido de rendição e se dirigiu aos fundos da residência, onde teve início a troca de tiros entre as partes.

Ele foi atingido e morreu no local. Nenhum dos policiais ou integrantes da família foram feridos.

Com o suspeito, a CPE apreendeu uma arma de fogo e diversos entorpecentes.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade