PublicidadePublicidade

Grávida de 8 meses, professora da rede municipal de Anápolis morre com Covid-19 e causa comoção

“É uma grande perda, um choque muito grande para todos nós”, lamenta colega

Rafaella Soares -

Íntegra, dedicada, amorosa e extremamente competente. É assim que será sempre lembrada a professora Camilla Graciano, de 31 anos, que teve a morte confirmada nesse sábado (22) em decorrência da Covid-19.

Casada há sete anos e grávida de oito meses da primeira filha, ela estava atuando como assessora de língua portuguesa e, por isso, prestava serviço em várias escolas da rede municipal de Anápolis.

Segundo Edna Eloi, que foi professora de Camilla no Centro de formação dos Profissionais em Educação (CEFOP) e atualmente trabalhava com ela, tudo aconteceu muito rápido.

PublicidadePublicidade

“Foi muito recente. No domingo passado eu ainda falei com ela. Na sexta-feira (14) ela me falou que estava muito gripada e depois testou positivo para a Covid-19”, explicou ao Portal 6.

A jovem professora precisou ter o parto induzido na Santa Casa de Misericórdia assim que o quadro da doença começou a se agravar.

Ainda segundo Edna, como nasceu prematura, a bebê, que se chama Helena, continua internada recebendo acompanhamento médico.

“A Camilla lutou muito pela Helena, a primeira filha dela. Ela era muito competente, uma ótima escritora, uma ótima professora, dedicada. É uma grande perda, um choque muito grande para todos nós. Perdemos muito sem ela”, afirmou, emocionada.

Nas redes sociais são muitos os colegas, ex-alunos e alunos de Camilla que lamentam a morte prematura de uma pessoa tão querida e amada.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade