PublicidadePublicidade

Após fraude, comerciante de Anápolis vai receber uma bolada de empresa de cartão de crédito

Parte do valor deverá servir para compensar o aborrecimento e abalo que sofreu com a situação

Avatar Gabriella Licia -

A Cielo S/A terá que restituir uma empresa de Anápolis que teve um prejuízo de R$ 120 mil após ser vítima de uma fraude de cartão de crédito.

A decisão é do juiz Eduardo Walmory Sanches, da 1ª Vara Cível do município, que sustenta que instituições bancárias e administradoras de cartões respondem diretamente por danos e fraudes causados por terceiros.

“Ressalte-se que qualquer empresa que sofre um abalo em seu fluxo de caixa vítima de fraude por venda através de cartão de crédito sofre terríveis consequências administrativas, que, em alguns casos, podem determinar sua falência”, afirmou.

PublicidadePublicidade

Neste caso, além de receber de volta o valor que perdeu, a empresa também deverá ser indenizada em R$ 10 mil, por danos morais, pelo aborrecimento e abalo causados pela situação.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade