PublicidadePublicidade

A lição que o Procon deu no supermercado que ‘brincou’ com preço do arroz em Anápolis

Prática não agradou os consumidores e o estabelecimento que estava cometendo a infração pode ser multado

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -

Que o preço do arroz subiu todo mundo sabe, mas imagina ter de gastar R$ 70 para conseguir comprar o pacote de cinco quilos por R$ 20,99?

Era o que estava ocorrendo em um tradicional supermercado da Vila Jaiara, bairro da região Norte de Anápolis.

Mas a ‘brincadeira’ terminou na quarta-feira (30) após o Procon Municipal receber denúncia de um consumidor pelo WhatsApp e se deslocar até o local.

PublicidadePublicidade

Em entrevista ao Portal 6, Robson Torres, secretário de Defesa do Consumidor lembrou que práticas como essas são abusivas e tem um nome: venda casada.

“Tal método induz o consumidor a adquirir outros mais produtos, até desnecessários, e tudo para conseguir obter aquela vantagem promocional”, pontuou o titular da pasta.

O chefe do Procon afirma que o órgão orientou os funcionários acerca do artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor, que fala sobre venda casada, e como lição pedagógica determinou que o preço de R$ 20 fosse liberado para todos que quisessem comprar o arroz, independentemente de quanto tiver gastado no supermercado.

“[Também] foi lavrado o Termo de Constatação e agora o processo segue para a análise do departamento jurídico para as demais providências, dentre elas a aplicação de multa”, explicou o secretário.

“Tudo mediante procedimento administrativo próprio e específico, assegurando-se o contraditório e a ampla defesa”, complementou Robson Torres.

Denúncias, agendamentos de atendimentos, e reclamações ao Procon Municipal podem ser feitas pelo WhatsApp (62) 3902-1365.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade