PublicidadePublicidade

Por causa de celular, jovem com deficiência teve de recorrer à Polícia Civil para salvar a própria vida em Anápolis

Discriminada, garota já vivia com medo há aproximadamente dois meses

Da Redação Da Redação -

Uma jovem de 26 anos procurou a Polícia Civil nesta terça-feira (20) para denunciar estar vivendo verdadeiros momentos de terror.

Portadora de deficiências, ela mora no Recanto do Sol, bairro da região Nordeste de Anápolis, e afirmou que três rapazes estiveram na porta da casa dela para xingá-la e fazer ameaças.

Essas agressões verbais teriam começado há cerca de dois meses, depois que a garota teria trocado de celular com um dos envolvidos.

PublicidadePublicidade

No entanto, ele teria estragado o aparelho e começou a incomodá-la para pegar o antigo de volta.

Quem destrocou os celulares foi uma assistente social, de 46 anos, que atua em um instituto onde a moça recebe acompanhamento.

Depois disso, porém, os três rapazes passaram a incomodá-la. Receosa pela própria vida, não restou outra alternativa para jovem a não ser pedir ajuda na delegacia.

O caso foi registrado como discriminação contra pessoa com deficiência e ameaça e deverá ser investigado. A vítima também solicitou uma medida protetiva de urgência para proibi-los de se aproximar.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade