PublicidadePublicidade

Após pressão de internautas, iFood se manifesta sobre caso de racismo em Goiânia

Empresa também quer colaborar com as investigações para que o caso não fique impune

Caio Henrique Caio Henrique -

Uma jovem, de 18 anos, recorreu às redes sociais para fazer uma denúncia de um caso absurdo que aconteceu na noite desta segunda-feira (26), durante uma simples entrega de comida em Goiânia.

É que, enquanto acertava os detalhes do local de entrega e a autorização de entrada no condomínio, a cliente subitamente cancelou o pedido e exigiu que outro motoboy fizesse o serviço.

O motivo para isso? A cor de pele do entregador.

O ato de racismo foi mostrado pela moça em prints da conversa com a mulher, via aplicativo, posteriormente publicados nas redes. Confira:

Além das graves ofensas, como “macaco”, ela explicitamente exigiu que alguém branco entregasse a mercadoria encomendada.

Depois das declarações, a jovem, que atua na gerência do estabelecimento junto com o irmão, se negou a enviar outra pessoa e de até mesmo entregar o pedido, sob a justificativa de ‘não tolerar o racismo’.

Toda a conversa foi registrada e publicada nas redes e conta, até o momento, com mais de 15 mil interações, entre curtidas, respostas e compartilhamentos.

Foram várias as pessoas que se dispuseram a ajudar e apoiar o entregador, e também a loja. Veja alguns exemplos:

Porém, o ambiente não foi só de suporte, mas também de cobrança. Foram incontáveis as respostas de usuários marcando o perfil do iFood, aplicativo responsável pelo pedido, cobrando um posicionamento.

E funcionou. A resposta veio no início da tarde de hoje (27) e, através dela, a empresa se solidarizou com a situação e se colocou à disposição para colaborar com a sequência das investigações.

Continuação

Ainda na sequência de postagens do Twitter, a jovem explicou que não irá divulgar o nome da cliente por medo de represálias judiciais.

Entretanto, deixou claro que irá na delegacia registrar o caso e dar continuidade aos processos legais o mais rápido possível.

Ela também se encontrou com o entregador e gravou um vídeo, onde ele agradece todo o apoio que recebeu dos internautas depois do acontecido.

 

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade