PublicidadePublicidade

Juiz não aceita ‘bons predicados’ e nega relaxamento de prisão para Christiano Mamedio

Empresário está preso desde o início do mês, quando dirigiu embriagado e provocou acidente fatal

Rafaella Soares Rafaella Soares -
Christiano Mamedio da Silva será julgado em júri. (Foto: Reprodução)

O juiz Gustavo Braga Carvalho, da 5ª Vara Criminal de Anápolis, negou, nesta segunda-feira (26), o pedido de ‘relaxamento de prisão’ solicitado pelo empresário Christiano Mamedio da Silva, de 34 anos.

Para o magistrado, apesar de a defesa alegar que o homem tenha bons predicados pessoais, ainda assim não seria suficiente para revogar a prisão preventiva, uma vez que a prova da existência do crime, bem como os indícios mínimos de autoria, continuam existindo.

Além disso, não existe nenhum constrangimento ilegal devido a tempo excessivo de prisão, já que o empresário está detido há pouco tempo e a denúncia contra ele foi apresentada em tempo hábil.

PublicidadePublicidade

Dessa forma, ele terá de continuar preso por tempo indeterminando, garantindo ainda a ordem pública e evitando que volte a cometer o mesmo crime.

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) também já havia se mostrado contrário ao pedido de Christiano de revogação da prisão preventiva.

Há pouco menos que uma semana, o órgão representou a denúncia contra ele por duplo homicídio, lesão corporal, por dirigir embriagado e trafegar em velocidade incompatível com a segurança.

Veja a decisão na íntegra.

Relembre o caso

No dia 03 de outubro, Christiano provocou o acidente que tirou a vida de duas pessoas, na Avenida Brasil Sul, em Anápolis.

Na ocasião, conforme o inquérito policial remetido pela Polícia Civil à Justiça, o empresário consumiu bebidas alcoólicas e, enquanto dirigia uma VW/Amarok, avançou um sinal vermelho em um cruzamento e colidiu contra uma F-4000 carregada com tijolos, que tombou.

Eurípedes Tomé da Costa Filho, de 26 anos, e Emanuel Felipe Pires Martins, de 15 anos, eram passageiros e foram arremessados para fora da cabine. Eles sofreram um grave traumatismo cranioencefálico e morreram no local.

Já o motorista, Fabiano Mendonça da Silva, ficou ferido e precisou receber atendimento médico.

Christiano já havia sido preso pela Operação Direção Consciente na madrugada do último dia 04 julho por dirigir a mesma VW/Amarok, embriagado, mas acabou sendo liberado após o pagamento de fiança.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade