PublicidadePublicidade

Portal 6 consegue confirmar, oficialmente, morte de adolescente em Anápolis; entenda

Óbito ocorreu no último sábado (31), mas HUANA resistiu a informar a ocorrência alegando pedido da família

Avatar Danilo Boaventura -
Hospital Estadual de Anápolis Dr. Henrique Santillo. (Foto: Diego Damian)

Roberto Martins Pereira, de 16 anos, entrou para as estatísticas da Delegacia de Investigação de Crimes de Trânsito (DICT) como o óbito de número 101 em Anápolis neste ano de 2020.

A morte dele ocorreu no último sábado (31), dois dias após ele se envolver em um grave acidente na Avenida Universitária, nas proximidades de um supermercado atacadista.

O adolescente estava pilotando uma moto e, com o impacto da batida em um carro, foi arremessado para o canteiro da pista.

A cena que mostra o rapaz bastante ferido, com uma das pernas dilaceradas, circulou em grupos de WhatApp e chocou a população local.

Logo ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (HUANA), mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo a unidade de saúde, a família de Roberto Martins requereu por escrito que nenhuma informação sobre o quadro clínico dele fosse passada à imprensa.

Por isso, a reportagem só conseguiu confirmar o óbito quando o mesmo foi computado pela Polícia Civil.

O que pensa o Portal 6

Embora incomum, o veto ao fornecimento de informações de interesse público, sobretudo partindo de um hospital que é público e mantido com recursos de toda a sociedade, é compreensível.

A família, por algum receio de foro particular, pode pedir que ela seja a portadora de qualquer informação sobre o estado de saúde de um parente, sobretudo quando ele é menor de idade.

No entanto, quando o paciente não resiste, a decisão de informar ou não o óbito é do hospital. Nem mesmo as instituições privadas da cidade incorrem neste erro.

A notícia da morte do adolescente circulou amplamente nas redes sociais e em sites apócrifos, que são mantidos por pessoas sem formação profissional em jornalismo.

O Portal 6, por princípio editorial, só repercute óbitos a partir de fontes oficiais.

Tolher o trabalho da imprensa profissional, seja por não compreendê-la ou por qualquer outro motivo, não é somente lamentável, mas também um comportamento que fere a democracia.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade