PublicidadePublicidade

“Não tenho dúvidas que a Serpes interferiu. Nós iríamos para o 2º turno”, lamenta Márcio

Candidato do MDB disse que voltará às ruas para agradecer votos e, ao que tudo indica, optará pela neutralidade

Avatar Danilo Boaventura -

Terceiro colocado no primeiro turno da disputa pela Prefeitura de Anápolis, o empresário e odontológico Márcio Corrêa (MDB) concedeu entrevista exclusiva ao Portal 6 na noite desta segunda-feira (16).

Ele falou sobre o mote da campanha, pesquisa Serpes, desempenho nas urnas e como deve atuar no segundo turno.

Segundo Márcio, o slogan “Decola Anápolis”, usado por ele na eleição surgiu a partir de qualitativas. Chiclete, o jingle foi cantado até por crianças após início da propaganda eleitoral.

PublicidadePublicidade

“A campanha todinha foi feita em cima do sentimento da população, de que Anápolis voltasse a ser a manchester goiana, da geração de emprego e da qualidade de vida”, contou.

Márcio sente que a pesquisa Serpes, contratada pelo jornal O Popular, foi falha ao não apontar a tendência do crescimento dele na campanha.

Divulgado na véspera do dia da votação, o último levantamento mostrou o emedebista com 6%. Ao abrir as urnas, no domingo (15), o candidato teve 16,4%.

“Um dia antes da eleição, eu estando próximo aos 20% pelas nossas pesquisas internas, e a Serpes nos dar 6%? Se tivesse errado por uma quantidade insignificante, é natural. Mas errou por uma média de 300% em relação as intenções de votos ao voto útil. Então, não tenho dúvidas que a Serpes interferiu. Acreditávamos que estaríamos no segundo turno”, lamentou.

Mesmo assim, o empresário disse estar em paz e com a sensação “dever cumprido” por ter participado deste processo eleitoral.

“Minha prioridade nos próximos dias é ter contato com toda a população, agradecer os quase 30 mil votos que nós tivemos e ouvir da população qual que é o sentimento dela. Quem tem que ditar esse rumo é a população”, apontou.

O emedebista aproveitou o espaço para garantir que o posicionamento que vier a ter neste segundo turno não sofrerá interferências externas, ponderando que a decisão dele e do diretório municipal do MDB deve ser construída de forma conjunta. Ao que tudo indica, ele optará pela neutralidade.

“Faremos isso de forma tranquila e espontânea, sem negociação. Eu não tenho esse perfil. Não é isso que eu penso para a política”, ponderou.

Questionado se pretende concorrer a outros cargos, como deputado em 2022, ele acredita que está cedo para se discutir isso, mas não descartou a possibilidade.

Transmitida ao vivo pelo Facebook e YouTube do Portal 6, em menos de uma hora a entrevista foi assistida por quase cinco mil internautas.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade