PublicidadePublicidade

Defesa comenta liberação de Christiano Mamedio: “é um direito que deve ser respeitado”

Empresário estava preso desde 03 de outubro, quando, enquanto dirigia sob influência de álcool, furou o sinal vermelho e matou um adolescente e um jovem

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -
PublicidadePublicidade

Em nota enviada ao Portal 6 na noite desta quinta-feira (19), a defesa de Christiano Mamedio comentou a decisão judicial que colocou o empresário em liberdade.

Christiano estava preso desde 03 de outubro, quando, enquanto dirigia sob influência de bebida álcoolica, furou o sinal vermelho e matou um adolescente e um jovem na Avenida Brasil Sul, em Anápolis.

“A prisão antes do julgamento não é regra. É permitida apenas quando não for possível a aplicação de outra medida”, destacou os advogados Guilherme Silva Garcia e Cristiano de Salles Santos.

PublicidadePublicidade

Os profissionais ponderaram ainda que todos os dispositivos legais foram observados e que a liberdade do empresário “é um direito que deve ser respeitado”.

Leia a íntegra

“A revogação da prisão preventiva é uma decisão soberana, isenta, imparcial e respeita a legislação e a jurisprudência vigentes no Brasil.

A decisão judicial que o colocou em liberdade está em total sintonia com a legislação penal, já que ele não tem antecedentes criminais.

A prisão antes do julgamento não é regra. É permitida apenas quando não for possível a aplicação de outra medida.

Conforme o Código de Processo Penal, a prisão preventiva só é cabível quando não for possível sua substituição.

Assim, preenchidos os requisitos legais para aplicação de medidas alternativas à prisão, sua liberdade é um direito que deve ser respeitado.”

[jnews_block_3 first_title=”Navegue pelo assunto” include_post=”133168″]

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade