PublicidadePublicidade

Mães se unem para pedir justiça contra empresário bêbado que matou adolescente em Anápolis

Avatar Rafaella Soares -

Sorrisos, danças e momentos felizes que nunca mais voltarão. São com essas cenas tão tocantes que se inicia um vídeo divulgado na manhã desta segunda-feira (25) por Michelle Pires.

Ela é mãe do adolescente Emanuel Felipe Pires Martins, que perdeu a vida aos 15 anos, em outubro do ano passado, vítima de um crime de trânsito.

A caminhonete em que o garoto estava foi atingida em cheio pelo empresário Christiano Mamedio da Silva, que estava bêbado e furou um sinal vermelho.

PublicidadePublicidade

O vídeo, porém, não tem objetivo apenas de relembrar que o adolescente foi impedido de continuar vivendo os tantos sonhos que tinha, mas também para clamar por justiça.

É que nesta terça-feira (26), Christiano passará por uma audiência de instrução que poderá mudar todo o rumo do caso.

O Poder Judiciário vai decidir se acatará a denúncia do Ministério Público para que o empresário responda por homicídio doloso (quando se assume o risco de matar) ou se, com base na legislação, deverá ser julgado por homicídio culposo (quando não há intenção de matar).

“Vim como mãe pedir apoio da população e sensibilidade do Poder Judiciário. O que ocasionou a morte do Emanuel não foi um fato isolado. Todos os dias mães enterram seus filhos. Todos dias mães são enterradas vivas”, afirmou Michelle

“Senhor Christiano Mamedio, a sua negligência levou a minha melhor parte. O senhor já havia sido detido por dirigir embriagado e não quis aprender a lição. O senhor é um perigo para a sociedade”, acrescentou, aos prantos.

Emanuel Felipe Pires Martins. (Foto: Arquivo Pessoal)

Mães unidas

Além de Michelle, também aparecem no vídeo outras três mulheres que viveram situações semelhantes com o trânsito de Anápolis e decidiram apoiar a causa para que Christiano seja devidamente punido pela morte de Emanuel.

Eliana Paz de Oliveira viu o filho pela última vez em 16 de maio de 2018. Itamar Gomes e Silva Junior, de 17 anos, foi atingido na calçada por um carro em alta velocidade no Residencial Copacabana e não resistiu. Os ocupantes do veículo fugiram e abandonaram o adolescente ferido.

Gisele Moraes dos Santos Silva perdeu a filha Thalyta Santos, de 20 anos, em 15 de abril de 2019. A jovem estava à caminho do trabalho quando caiu em um buraco, no bairro Jundiaí, e foi atropelada.

Glaucia Gomes se despediu de Matheus Machado Reis, de 19 anos, em 11 de setembro do ano passado. O rapaz colidiu contra um poste, no Parque Brasília, depois que um idoso o fechou em um retorno e fugiu sem prestar socorro.

Todas elas relembraram o que sentiram durante os trágicos momentos em que precisaram enterrar os filhos e afirmaram, emocionadas, que os assassinos do trânsito destroem e arrancam para sempre a alegria das famílias.

Assista:

[jnews_block_3 first_title=”Navegue pelo assunto” include_post=”133168″]

 

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade