PublicidadePublicidade

O que provocou a queda de carro em viaduto ainda é um mistério; vítimas foram identificadas

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -
PublicidadePublicidade

Caberá à Delegacia Especializada em Investigação de Crimes de Trânsito (DICT) descobrir o que provocou nesta quarta-feira (10) a queda de um veículo Palio Weekend no viaduto da BR-153 entre o Parque dos Pirineus e o Jardim Progresso, na região Norte de Anápolis.

Ele era ocupado pelos irmãos Paulo Cesar Piedade, de 42 anos, e Adeildo Rodrigues Piedade, de 44, que foram retirados das ferragens pelo Corpo de Bombeiros e encaminhados ao Hospital Estadual de Urgências de Anápolis (HUANA).

Politraumatizado e inconsciente, Paulo não resistiu e teve o óbito confirmado instantes depois de chegar à unidade. Já Adeildo segue internado e, conforme boletim médico divulgado pelo HUANA, está consciente e orientado.

PublicidadePublicidade

Paulo e Adeildo são de Goianápolis, assim como um familiar deles que veio até Anápolis para resolver as questões burocráticas na Central de Flagrantes da Polícia Civil (PC), que registrou o caso, e no Instituto Médico Legal (IML), que está providenciando exames solicitados pela corporação.

O veículo que eles estavam deu perda total. Chovia muito no momento da queda no viaduto e a aquaplanagem, somada a alta velocidade, são apontadas por fontes na Polícia Rodoviaria Federal (PRF) como fatores que, provavelmente, contribuíram para o gravíssimo acidente.

 

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade