PublicidadePublicidade

Ouvindo ‘vozes’, jovem surpreende a mãe por trás e usa quatro armas diferentes para assassiná-la

Vítima estava regando as rosas quando foi atacada e cova onde o corpo seria jogado já estava preparada; veja as imagens

Da Redação Da Redação -
(Foto: Reprodução / Correio Braziliense)

Acontece na tarde desta segunda-feira (17) o sepultamento da copeira Aureni Constância de Souza Rodrigues, de 48 anos, que foi brutalmente assassinada pelo filho, Reinan Rodrigues de Souza, de 22 anos, no sábado (15), em Águas Lindas de Goiás.

A vítima estava regando as rosas que cultivava em casa quando foi surpreendida pelas costas com uma martelada. Depois, o rapaz usou uma faca, um garfo e um peso de musculação para golpeá-la até a morte. Os ferimentos se concentraram principalmente no crânio e no pescoço.

(Foto: Divulgação / Polícia Civil de Goiás)

A irmã mais nova de Reinan, de 13 anos, estava dormindo e acordou com o barulho da agressão. Ela tentou impedir que a mãe continuasse sendo ferida, mas foi asfixiada e, por pouco, conseguiu escapar e pedir ajuda.

PublicidadePublicidade

Segundo a Polícia Civil, que divulgou nota sobre o caso à imprensa, o rapaz confessou que ouviu uma voz que o mandou praticar o crime. Ele também revelou que planejava atear fogo no corpo da mãe e enterrar em uma cova, que ele mesmo já havia cavado.

(Foto: Divulgação / Polícia Civil de Goiás)

O jornal Correio Braziliense conversou com um sobrinho da vítima, identificado como Renato de Souza, que estranhou toda a movimentação e foi o primeiro familiar a chegar na residência e encontrar Aureni morta.

“Quando eu entrei dentro da casa dela, ele (Reinan) tinha tirado a roupa manchada de sangue e estava só de cueca esperando a chegada da polícia, como se nada tivesse acontecido. Minha tia estava muito machucada, com o corpo estendido no fundo da casa. Foi uma cena terrível”, disse.

De acordo com Renato, o jovem ainda teria dito que também tinha a intenção de matar irmã, o pai e, posteriormente, tirar a própria vida.

Moradores da região ainda estão perplexos e afirmam que sempre viam o rapaz e nunca imaginavam que ele seria capaz de fazer qualquer coisa com a mãe, que se dedicava a cuidar da família, trabalhar e ir para igreja.

Reinan foi autuado em flagrante por homicídio doloso qualificado consumado (qualificadoras do uso de recurso de impediu a defesa da vítima e feminicídio) e tentativa de homicídio qualificado (feminicídio tentado).

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade