PublicidadePublicidade

A UniEVANGÉLICA e seu compromisso com Anápolis

Professor Marcos Professor Marcos -
(Foto: Divulgação)

Tornou-se realidade agora a Universidade Evangélica de Goiás, sonho do reverendo Archibald. A universidade já “nasce” com mais de dez mil alunos, mais de oitenta laboratórios, mais de quarenta cursos e quase dois mil colaboradores. A Associação Educativa Evangélica (AEE) foi fundada no dia 31 de março de 1947, por Antônio de Oliveira Brasil, Archibald Tipple, Arthur Wesley Archibald, Dayse Fanstone, James Fanstone, Newton Wiederhecker, Nicola Aversari, Severino Araújo e William Benister Forsyth, missionários e líderes evangélicos, sob a liderança do Reverendo Arthur Wesley Archibald.

Na UniEVANGÉLICA atuei como docente na pós-graduação em diversos cursos de MBA e também na graduações em Direito e Enfermagem da Faculdade Evangélica de Goianésia, onde também ajudei a consolidar as políticas educacionais de inclusão e acessibilidade ao lado do diretor José Mateus dos Santos. Também fui aluno, com muito orgulho, do maior cientista político de Goiás, Francisco Itami Campos, que me orientou no curso de mestrado enquanto atuava como pró-reitor de pesquisa. Me sinto parte.

Ao tornar-se universidade, essa gigante percebe também a ampliação de sua responsabilidade social e acadêmica, bem como seu compromisso com a produção científica, tendo como esfera motora seus programas de mestrado e doutorado, suas publicações nacionais e internacionais e seus convênios e redes de pesquisa espalhados pelo mundo.
Mais que isso a UniEVANGÉLICA ocupa papel de protagonismo junto a sociedade anapolina, tendo em vista sua atuação no campo da extensão e ação comunitária, com atendimentos na área de medicina, psicologia, enfermagem, farmácia, fisioterapia entre outros, além de projetos, ações e programas em educação, esporte, cultura e desenvolvimento social.

PublicidadePublicidade

Essa instituição assume agora uma missão ainda mais arrojada e dinâmica, sistematizada em diversos campus, construindo a interiorização da educação superior goiana, notadamente no Vale do São Patrício, potencializando ensino, pesquisa e extensão. Não há em Anápolis quem não ouça falar da antiga FADA, do projeto Criar e Tocar, do Projeto Ciranda, dos atendimentos jurídicos e odontológicos gratuitos, da iniciação esportiva e tantas outras ações que fazem parte do imaginário do povo anapolino. E isso é motivo de orgulho para todos nós.

Marcos Carvalho é professor, psicólogo e servidor público federal. Atualmente vereador em Anápolis pelo Partido dos Trabalhadores. Escreve todas as terças-feiras. Siga-o no Instagram.

As ideias e opiniões expressas no artigo são de exclusiva responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, as visões do Portal 6.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade