PublicidadePublicidade

Preço do quilo do filé mignon já passa de R$ 70 em Anápolis

Procon faz importante alerta que os consumidores devem observar quando forem comprar carnes

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -
(Foto: Reprodução)

Levantamento realizado pelo Procon Municipal entre 23 e 25 de junho mostra que o preço do quilo do filé mignon já passa de R$ 70 em Anápolis. Segundo o órgão, a oscilação é de 79% e o menor preço encontrado foi de R$ 39,99 enquanto o maior chegou a R$ 71,49. Participaram da pesquisa seis açougues e seis supermercados de grande e pequeno porte do município.

A fiscalização também visou outros cortes de carnes bovina, suína e aves. O que mais sofreu variação foi a panceta, também conhecida como barriga suína, com valores entre R$ 14,90 e R$ 23,99 – uma diferença de 61%. Já nos supermercados, a coxinha da asa foi a vilã dos preços.

De acordo com o levantamento, o item foi encontrado por R$ 18,89 e o menor valor encontrado foi de R$ 10,49, uma variação de 80%. Nos estabelecimentos visitados pelo Procon, a picanha variou 68% com o preço do quilo entre R$ 39,90 e R$ 69,99.

PublicidadePublicidade

O órgão municipal destaca que o consumidor sempre deve ficar atento a embalagens que apresentam grande quantidade de gelo na superfície, pois isso pode ser um indicativo de que o freezer foi desligado. Caso isso ocorra, pode acabar comprometendo a qualidade do produto, que deve ser mantido em balcão ou câmara frigorífica em temperatura adequada.

“Nosso objetivo é posicionar o consumidor em relação aos preços nos estabelecimentos. Orientamos também os consumidores que em sua análise façam pesquisas antes de adquirir o produto junto aos açougues e supermercados, devido às promoções diárias, já que houve grande diferença encontrada nos valores do preço médio entre os estabelecimentos visitados”, ressalta Wilson Velasco, diretor do Procon.

O xerife do consumidor ainda orienta que a população denuncie os estabelecimentos com preços abusivos ou com a higiene prejudicada. As reclamações e denúncias podem ser efetuadas pelos telefones (62) 3902-1834 ou (62) 3902-1365.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade