PublicidadePublicidade

Indústria de Anápolis pode revolucionar o mercado ao produzir alternativa para a aviação nacional

Produção ja despertou o interesse do Governo Federal, que enviou emissários de ministérios e pesquisadores ao local

Avatar Danilo Boaventura -
(Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Representantes da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), dos ministérios da Infraestrutura (MInfra) e de Minas e Energia (MME), além de pesquisadores universitários estiveram recentemente na fábrica de biocombustíveis da Granol.

Sediada em Anápolis, a empresa construiu uma indústria de bioquerosene, alternativa limpa e sustentável para ser usada na aviação.

Atualmente, poucos países desenvolvem técnicas nesse sentido e o fato de o Brasil poder integrar esse rol não somente tem potencial para revolucionar o mercado interno como também coloca a produção nacional em melhores condições de competitividade.

Estudos mostram que o Brasil, pelas condições naturais, tem capacidade de produzir quase 10 bilhões de litros de bioquerosene por ano.

Por isso, a visita de emissários do Governo Federal à Granol é considerada estratégica para formulações de políticas de incentivo ao setor.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade