PublicidadePublicidade

Quem é o vendedor de carros sincerão de Anápolis que virou a nova estrela da internet

Inspirado pelas limitações da pandemia, ele mergulhou de vez na vida de "blogueiro" e já ultrapassa a casa dos milhões nas visualizações

Caio Henrique Caio Henrique -
Rafael Cardoso é o dono da Radial Automóveis, em Anápolis. (Foto: Arquivo Pessoal)

A pandemia do novo coronavírus mudou o mundo e exigiu diversas adaptações por parte da população, principalmente no mercado de trabalho.

Esta exigência instantânea por mudanças e um pensamento rápido de sobrevivência movimentou, mais do que nunca, o mercado da internet, que se tornou a única saída em muitas situações, sendo o homeoffice e o EAD alguns dos maiores exemplos.

O jovem vendedor de carros, Rafael Souza Cardoso, de 27 anos, foi uma das pessoas que recorreu à internet para tentar manter o negócio funcionando.

Em entrevista exclusiva ao Portal 6, o dono da Radial Automóveis contou que já tinha a página da loja há mais de quatro anos no Instagram, e que tentava manter um trabalho de divulgação por lá.

Porém, a pandemia fez com que ele criasse um perfil pessoal, em julho do ano passado, para ajudar neste processo e tentar, de uma maneira mais humanizada, convocar o público para as vendas, já que as visitas de maneira presencial não podiam acontecer.

E foi essa ideia que colocou Rafael em contato com o Reels – ferramenta de vídeos curtos da rede social – pela primeira vez.

Um após o outro, o jovem empreendedor acabou viralizando não só em Anápolis, mas por todo o estado e, em determinado momento, Brasil afora.

Tanto é que apenas um dos vídeos já ultrapassou a marca de 6 milhões de visualizações.

“Comecei a fazer os vídeos e percebi que eles tinham uma capacidade de viralização maior, e aí investi tempo e esforço para estudar e aprender mais sobre”, explicou.

E foram justamente estes estudos que o deixaram cada vez mais próximo do público, criando a fama de um vendedor “sincerão” e identificado com os usuários.

“Eu enxergo esse jeito sincero e transparente como algo que as pessoas gostam de ver e que, no fim das contas, faz o negócio dar certo na internet”, afirmou o empresário.

“Se você tenta passar imagem de algo que não é, fica claro a todos que você tá fingindo, e aí não vai pra frente”, completou.

Na entrevista, Rafael contou que, no início, pessoas chegaram a zombar e dar risada dos vídeos e da tentativa de entrar neste mundo “blogueiro”.

Entretanto, o discurso mudou pouco tempo depois, quando os resultados começaram a aparecer.

“No início, eles riam e brincavam, mas assim que as coisas tomaram proporções maiores e eu mostrei o quanto estava vendendo com internet, tudo tomou um efeito contrário.”

“Hoje em dia ninguém ri mais, eles admiram”, finalizou Rafael.

(Foto: Arquivo Pessoal)

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade