PublicidadePublicidade

Paracetamol: os riscos associados ao consumo do remédio

Uso excessivo do paracetamol pode desencadear desde úlcera até morte súbita

Anna Júlia Steckelberg -
Paracetamol: os riscos associados ao consumo do remédio
(Foto: Reprodução/GZH)

Não é só no Brasil que o consumo é alto. Mas, o paracetamol é o genérico mais vendido em todo o mundo! Para você que achou que estava enraizado apenas em nossa cultura.

Agora, sabia que ele é considerado o analgésico e antipirético mais seguro para tratar dores leves de cabeça. Além de dores musculares, sintomas de resfriados. Por fim, reações a vacinas ou para baixar a febre.

Pois bem, onde queremos chegar? Por não ser necessário receita médica para ter acesso a esse medicamento, é comum muitas pessoas guarda-lo em casa. Além disso, carregá-lo entre seus pertences pessoais para tratar desconfortos repentinos.

Você certamente deve ter em casa, não é mesmo? Como resultado, comum ninguém seguir as recomendações médicas sobre o uso correto do paracetamol. Logo, isso pode levar a danos hepáticos ou overdose que podem até causar a morte.

Os riscos do paracetamol

Primeiramente, é importante destacar que a dose diária de paracetamol não deve exceder quatro gramas em uma pessoa adulta. O principal risco de abuso ou uso indevido deste medicamento são as lesões no fígado.

“Quando paracetamol é consumido  em doses muito altas, entram em nosso corpo um monte de substâncias tóxicas e nosso fígado não consegue realizar a purificação necessária”, explica o site da Fundação Espanhol para o sistema digestivo .

Enquanto isso, um estudo na revista Annals of the Rheumatic Diseases indica que o uso excessivo de paracetamol pode aumentar as chances de ter uma úlcera em até 50% e 68% – maior do que ter um ataque cardíaco ou mesmo um derrame. Além de até 63% mais chance de morte súbita.

Embora seja raro ocorrer em casos não intencionais, um dos riscos é a overdose de paracetamol. De acordo com Medline Plus, pode ser reconhecida por sintomas como: náuseas, vômito. Além disso, perda de apetite, cansaço extremo,  sangramento incomum ou hematomas. 

Ademais, por sua segurança, o paracetamol é o analgésico de escolha para gestantes. Entretanto, segundo a organização MotherToBaby, seu uso excessivo também pode causar danos ao fígado. Inclusive, passar para o bebe. 

Por isso, fica aqui o alerta: cuidado ao usar o paracetamol sem prescrição médica! 

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade