PublicidadePublicidade

Está cada vez mais difícil comprar carne em Anápolis, mostra pesquisa do Procon

Levantamento descobriu até 87% de diferença no valor em variados estabelecimentos

Caio Henrique -
(Foto: Divulgação)

Atualmente, uma das maiores preocupações das pessoas está sendo as comprinhas do mês, devido à alta no preço das mercadorias.

E uma das principais reclamações é referente aos cortes de carne, cujo os preços sofreram forte aumento Brasil afora.

E, segundo uma pesquisa do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Anápolis, no município a realidade não está sendo nem um pouco diferente.

O levantamento realizou um teste comparativo no preço das carnes em diferentes estabelecimentos da cidade, entre os dias 13 e 15 de setembro.

O critério para escolha dos comércios foi aleatório e buscou apenas a maior diversidade possível dentro dos limites geográficos e diferentes regiões do município.

Como resultado, o Procon descobriu variações de até 87%, como no caso da costelinha suína, que foi encontrada por R$ 15,99 e também por R$ 29,99.

Frango inteiro e filé mignon foram outros cortes em que a imensa margem de diferença chamou a atenção, com registros que chegaram a determinar 70% de diferença para mais ou menos no valor cobrado pelas carnes em diferentes estabelecimentos.

Outro ponto observado pela pesquisa foi a diferença substancial entre os produtos ofertados em açougues para as carnes oferecidas em supermercados

Neste quesito, foi constatada também uma diferença de 50% para mais em diversas opções do alimento.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade