PublicidadePublicidade

Promotora de Anápolis já trabalha para que o ginecologista Nicodemos Júnior volte para a cadeia

Caso o magistrado não volte atrás na decisão que colocou o médico em liberdade, o recurso será julgado por uma turma de desembargadores do TJGO

Danilo Boaventura -
Promotora Camila Fernandes, titular da 8ª Promotoria de Anápolis. (Foto: Divulgação/MPGO)

Titular da 8ª Promotoria de Justiça Anápolis, Camila Fernandes já está preparando o recurso para reverter a liberdade provisória concedida pelo juiz Adriano Linhares ao ginecologista Nicodemos Júnior.

O médico é acusado de abusar sexualmente de pacientes durante e fora do trabalho. Pelo menos 50 mulheres já procuraram a Polícia Civil para formalizar queixa contra o profissional.

O prazo recursal é de cinco dias e deve ser julgado por uma turma de desembargadores do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) caso o magistrado de primeira instância não volte atrás na decisão pela soltura.

Em liberdade desde o final da tarde de segunda-feira (04), Nicodemos Júnior está com tornozeleira eletrônica e não pode sair da cidade sem autorização judicial.

Ele também foi proibido de ter contato com as vítimas e atender nos mesmos locais onde trabalhava antes de ser preso.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade