PublicidadePublicidade

Com mais de 2,5 mil toneladas cultivadas, é impossível acabar com o pequi de Goiás

Números do IBGE indicam que a fruta representa 97% dos alimentos cultivados em Goiás

Augusto Araújo -
Pequi é o produto alimentício mais cultivado em Goiás. (Foto: Reprodução/Agência Cora Coralina)

Quem em Goiás não é apaixonado por frango com pequi, ou fazer um arrozinho com a fruta do cerrado?

Pois bem, o alimento típico da culinária goiana é – de longe – o produto alimentício mais cultivado em Goiás.

O IBGE divulgou uma estimativa de que, em 2020, foram colhidas 2.582 toneladas de pequi.

PublicidadePublicidade

Essa quantia representa 97,1% da extração total de produtos alimentícios colhidos em Goiás.

O pequi é seguido pelo palmito (6 toneladas) e mangaba (3 toneladas). Outros produtos somados representaram 67 toneladas.

E se algum dia alguém falar a clássica frase: “é para acabar com os pequis de Goiás”, quando escuta alguma coisa absurda, saiba que está ainda mais difícil de acabar com a típica fruta.

O cultivo dos pequis de Goiás foi 10,4% maior em comparação com 2019 (2.338 toneladas). Além disso, o valor da extração da fruta aumentou 14,3% entre 2019 e 2020, saltando de R$ 3,3 milhões para 3,8 milhões.

Este montante equivale a 19,9% do total adquirido com a extração de produtos alimentícios no Estado.

Os municípios goianos que mais produziram pequi foram Damianópolis (497 toneladas), Santa Terezinha de Goiás (350) e Campos Verdes (180).

E aí, vai um pequi?

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade