Conheça Dona Preta, a goiana que superou mortes e vários obstáculos e está fazendo sucesso no The Voice Brasil

Vida da jovem sempre foi muito difícil e, desde os 12 anos, ela vende bombons na rua para se sustentar

Augusto Araújo -
Cantora Dona Preta, natural de Itumbiara, que foi selecionada pela cantora Iza no The Voice. (Foto: Reprodução/Instagram)

“Vou te contar uma história. No início deste ano, meu carro fundiu. Passou um mês, meus eletrodomésticos queimaram. Dois meses depois, meu pai teve um AVC e meu tio morreu, no mesmo dia. Um tempo depois, meu irmão morreu com Covid-19 e meu marido e meu filho de 06 anos foram atropelados.”

Foi por tudo isso que Haryelle Vitorino, mais conhecida como Dona Preta, teve que passar antes de ser selecionada para participar do programa The Voice Brasil e integrar o time da cantora Iza.

Em entrevista ao Portal 6, a cantora goiana, natural de Itumbiara, contou que a vida dela sempre foi de muita luta. Desde os 12 anos, por exemplo, ela vende bombons pelas ruas da cidade.

PublicidadePublicidade

“Eu sempre quis ser independente financeiramente. Quando eu tinha 12 anos, minha tia começou a comprar uns chocolates para que eu pudesse fazer os doces e revender”, explicou.

Mas antes mesmo de começar a carreira como vendedora, Dona Preta já tinha dado início à própria história como musicista.

“Desde criancinha eu canto e me disseram que eu era afinada. Minha vizinha, que é atualmente minha madrinha, tinha um karaokê e sempre que eu ia lá, tirava notas altas. Então eu decidi que iria continuar cantando”, relatou.

Haryelle começou a cantar na igreja, mas logo passou a experimentar diversos outros estilos musicais e agregou isso às apresentações em bares.

“Eu canto rap, samba, MPB, funk, sertanejo, axé até R&B. A música me deu a oportunidade de conhecer de tudo”, detalhou à reportagem.

Atualmente, com 26 anos, a mãe dos pequenos Maitê e Arthur conta que a experiência de ser aprovada no The Voice foi um ponto de virada na vida dela.

“Isso veio para mudar tudo. Me tornou uma pessoa mais confiante, mais certa do que quero. E agora, tenho certeza de que quero investir ainda mais na minha carreira musical”, afirmou.

Aprovação no The Voice

Na primeira apresentação no programa musical, Dona Preta escolheu a música “A Boba Fui Eu”, de Ludmilla, alegando sempre ficar feliz em cantá-la, porque “traz uma energia muito boa”.

Ao ver as cadeiras virando, a goiana quase não acreditou. “Eu estava tão nervosa que nem pensava que o povo iria virar. A mão ficou tremendo e foi só no refrão que comecei a me soltar”.

Ela sustenta que optou ir para o time de Iza pela representação da cantora “como mulher negra” e por ser “um símbolo de empoderamento”.

Dupla goiana

Além da carreira como cantora solo, Haryelle tem uma dupla chamada Duguetto, com a artista Tais Fernanda. Elas, que se conheceram em um tributo à Rita Lee, em 2018, e formaram o conjunto no ano seguinte.

“Quando começamos a conversar, cantar, deu uma conexão muito louca. Era nossa primeira vez e parecia que já tínhamos apresentado umas 300 vezes”, revelou Dona Preta.

Após cantar em bares de Itumbiara, a dupla – que canta se arrisca desde o sertanejo, até o pop e funk – também já cantou em Morrinhos, Cachoeira Dourada, Goiatuba e até em Goiânia.

Agora, as portas se abriram para cantar e emocionar o público de todo o Brasil.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.