PublicidadePublicidade

‘Possuída’ após beber cerveja, jovem de Anápolis bate no namorado, pega facão e ameaça policiais

No caminho para delegacia, moça ainda conseguiu retirar as algemas e colocar em um lugar improvável

Da Redação -
Confusão foi ocasionada depois de o casal passar o dia bebendo. (Foto: Ilustração/Reprodução)

Uma jovem de Anápolis deu muito trabalho para a Polícia Militar (PM) durante a noite de domingo (14).

Ela estava bebendo junto do companheiro, de 21 anos, até que embarcaram em uma baita discussão, que se agravou rapidamente.

Em determinado momento, a moça, que tem 24 anos de idade, teria até utilizado um facão para correr atrás e ameaçar a vida do parceiro.

PublicidadePublicidade

A corporação chegou algum tempo depois e presenciou o momento que o rapaz, de 21 anos, revidou as “gentilezas”, com socos na região do rosto.

Isso foi o suficiente para os militares darem voz de prisão a ele. A mulher, entretanto, que estava “possuída” e bastante agressiva, não se acalmou e continuou xingando e ameaçando o rapaz de morte.

As ofensas foram tantas que sobrou até para os policiais, que também foram xingados e até mesmo ameaçados.

Isso, aliado às agressões prévias realizadas pela moça, foi mais do que suficiente para garantir um lugar na viatura rumo à Central de Flagrantes da Polícia Civil.

Contudo, no meio do percurso, ela ainda teria conseguido se desfazer das algemas e as colocado em um local descrito como ‘improvável’.

A adrenalina era tanta que nem mesmo duas policiais conseguiram dar sequência ao processo de busca pessoal na suspeita.

Já na delegacia, o jovem foi autuado por agressão e, surpreendentemente, desistiu de realizar o procedimento de ameaças e agressões sofridas.

Sendo assim, a moça escapou impune de todas as lesões cometidas, já que ele abriu mão de representar criminalmente.

As únicas infrações que precisará responder são as referentes às ofensas, ameaças e desacato contra os policiais militares.

O rapaz, por outro lado, terá que encarar as consequências do crime de violência doméstica.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.