Superando desafios, morador de Anápolis vence rival e conquista título mundial de Jiu-Jitsu

É a primeira vez que um atleta da cidade é campeão na categoria e profissional precisou conciliar treinos com o trabalho para alcançar a realização

Caio Henrique -
Junior Magal se tornou o primeiro “anapolino” a garantir o título de campeão mundial de Jui-Jitsu. (Foto: Arquivo Pessoal)

Anápolis ganhou o primeiro campeão mundial de faixa preta no Jiu-Jitsu na tarde desta quinta-feira (25).

Isso porque o mestre Cleydson Junior, mais conhecido como Junior Magal, venceu o Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu Esportivo 2021 (CBJJE).

A competição aconteceu no famoso Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, e reuniu lutadores de todo o mundo.

Em entrevista exclusiva ao Portal 6, o lutador e professor, de 32 anos, contou um pouco da trajetória de vida até o momento do título da categoria Master 1.

Apesar de nascido em Alexânia, Junior mora em Anápolis há seis anos e o carinho pela cidade fica explícito na própria fala do campeão, que já se considera um nativo.

“Feliz demais por ser o primeiro anapolino a conseguir essa marca, né? Muito gratificante”, afirmou.

Mais ou menos na mesma época que se mudou para o município, ele conseguiu alcançar a faixa preta – maior classificação dentro das métricas das artes marciais – e começou a conciliar os treinos individuais com aulas para outros alunos na academia Magal-Kan, localizada no bairro Cidade Universitária.

A partir daí, o mestre deu início a um longo processo de treinamentos que, enfim, culminou na conquista internacional. E, segundo ele, vem muito mais por aí.

“Treinei muito pra chegar lá, estou muito contente. Corri atrás dos meus sonhos e consegui realizá-los, agora é continuar treinando porque quero ser campeão sul-americano e pan-americano ainda”, destacou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.