Homem que tentou matar a companheira após ser flagrado violentando a enteada de 13 anos tem o futuro definido

Adolescente denunciou que os abusos ocorriam dentro de casa, mas que não contava porque era ameaçada

Karina Ribeiro -
Itauçu, no Nordeste goiano. (Foto: Reprodução)

Na tentativa de ocultar um crime perverso, Sandoval Martins dos Santos tentou matar a própria companheira golpeando a cabeça da mulher com uma barra de ferro. O motivo era tentar ocultar a sequencia de violência sexual cometida com a  enteada, uma  adolescente de 13 anos. O caso aconteceu em Itauçu, região Nordeste do estado.

A denúncia do Ministério Público (MP)  foi realizada à época do crime, em agosto de 2019.  Um pouco mais de dois anos depois, ele foi condenado pela Justiça a cumprir 22 anos e 05 meses de prisão pela tentativa de homicídio duplamente qualificado da então companheira e pelos consecutivos estupros da enteada de 13 anos.

Na denúncia, o promotor de Justiça Marcelo Faria da Costa Lima, relatou que Sandoval aproveitava das facilidades de acesso e contato com a filha da companheira e passou a assediá-la constantemente. Inclusive, ele a ameaçava, caso contasse a mãe.

Ainda assim, a adolescente explicou o que estava ocorrendo dentro de casa. A mãe, ao confrontar o marido, foi agredida por uma barra de ferro na cabeça.

Ao ouvir os gritos, a garota tentou entrar no quarto do casal, mas foi impedida por Sandoval que, mais uma vez, a violentou. O homem fugiu após esse episódio, mas foi preso posteriormente e continua detido.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.