Saiba como Goiânia, Anápolis e Aparecida irão lidar com recomendação de passaporte de vacina

Prefeituras definem diferentes estratégias para lidar com orientação do Governo Estadual

Augusto Araújo -
Municípios goianos podem adotar comprovação de esquema vacinal para entrada em eventos públicos. (Foto: Romildo de Jesus/ Futura Press/ Folhapress)

Como forma de conter a variante Ômicron, o governo estadual recomendou aos municípios goianos a adoção do passaporte da vacina em eventos realizados nos espaços públicos.

A proposta é de que população apresente um comprovante de vacinação para entrar locais como ginásios, vilas olímpicas, museus, galerias e feiras comerciais.

O Portal 6 procurou as prefeituras dos três municípios mais populosos de Goiás – Goiânia, Aparecida e Anápolis – para saber como eles vão se comportar mediante a recomendação do Estado.

Em entrevista coletiva realizada na última sexta-feira (03), o prefeito Rogério Cruz (Republicanos), afirmou que estuda a possibilidade de exigir a comprovação das duas doses da vacina para eventos públicos.

Contudo, ele acredita não haver necessidade de se criar um passaporte de vacina no município, que possui 61% de sua população imunizada com segunda dose ou dose única, segundo o painel da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

“O ConecteSus [plataforma virtual do Governo Federal que reúne informações de vacinação do cidadão] já dá essa sustentabilidade aos municípios. É a melhor forma de comprovar que já está vacinada”, argumentou o prefeito.

Já a secretaria de Saúde de Aparecida respondeu que o “Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covid” aguarda nota técnica da pasta estadual para analisar a situação.

Além disso, será considerado o quadro epidemiológico do município para tomar qualquer decisão.

Dentre os pontos que serão analisados, estão o número de casos ativos, a taxa de letalidade, ocupação de leitos, estratégia de cobertura vacinal, medidas de controle e prevenção a doença.

Vale destacar que a cobertura vacinal de dose única e segunda dose na cidade é de 55%, de acordo com a SES.

Já  Anápolis continuará seguindo o que foi determinado no Diário Oficial do Município (DOM) no dia 23 de novembro, em que se exige um comprovante da vacinação ou teste negativo para Covid-19 emitido em até 48h, antes de adentrar qualquer evento público.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.