Em dois dias, casos da Influenza H2N3 quase dobram em Goiás

Dados são da Secretaria Estadual de Saúde e estado já conta com sete cidades com registros confirmados

Augusto Araújo -
Estrutura do Laboratório de Saúde Pública Dr. Giovanni Cysneiros (Lacen-GO). (Foto: Divulgação / Governo de Goiás)

Em apenas dois dias, o número de casos de H3N2 quase dobrou em Goiás. Rio Verde, no Sudoeste do estado, esse volume mais que dobrou e continua puxando a lista.

Já Goiânia, neste mesmo período, começa a sentir mais a presença da nova cepa do vírus que vem trazendo preocupação às autoridades sanitárias. Ao todo, são 61 confirmados em Goiás ante 32 na terça-feira (21).

Primeira cidade a apresentar o surto, Rio Verde, com 15 registros, chegou a receber uma equipe do Ministério da Saúde (MS), na última terça-feira (21), para orientar e capacitar os profissionais sanitários do município. De lá para cá, a cidade viu as contaminações saltarem de 15 para 33 novos casos.

PublicidadePublicidade

Ao todo, segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde (SES) são sete munícipios que confirmaram a presença da nova variante da Influenza.

No segundo posto está Goiânia. Na capital, os registros de infectados com a nova cepa saíram de 12 para 18 casos registrados.

Aparecida teve três confirmações até o momento e Anápolis, duas. Castelândia, Porangatu e Trindade fecham a lista, com um caso cada.

São Paulo (SP) teve um registro que entrou na lista da SES, já que o contaminado veio da capital goiana. Belágua (MA) também entra na contagem por ter um viajante, residente de Rio Verde, que apresentou a doença.

Se por um lado, dois pacientes de outros estados entram nos cálculos de Goiás, duas cidades se despedem.

Segundo a SES,  ‘os casos de Caçu e Catalão noticiados anteriormente, após investigação epidemiológica, constatou-se que eram indivíduos residentes em Rio Verde’.

A SES lembra que os cuidados sanitários são os mesmos protocolos de segurança voltados para o combate da Covid-19 são necessários para conter o novo vírus da gripe. E reforça ainda a importância da vacinação.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.