Crianças em Goiás não precisarão de receita médica para se vacinarem contra Covid-19

Goiás se soma a outros 12 estados, além do Distrito Federal, que já se posicionaram em relação ao tema

Augusto Araújo -
Vacinação infantil entre crianças de 05 à 11 anos em Goiás não necessitará de prescrição médica. (Foto: Reprodução)

Após toda a polêmica sobre a vacinação de crianças entre 05 e 11 anos de idade contra a Covid-19, Goiás não vai exigir prescrição médica para que elas sejam imunizadas.

Em nota ao G1a Secretaria Estadual de Saúde (SES) destacou que a saúde é um direito universal, previsto na Constituição e entende que a exigência do documento “não seja uma medida adequada”.

A pasta reforçou também que segue o posicionamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e reafirmou a eficácia e segurança das vacinas como método para combater os agravos à saúde pública.

As manifestações são uma resposta à declaração do ministro da Saúde Marcelo Queiroga, na última quinta-feira (23), onde ele afirmou que a pasta iria recomendar prescrição médica para as crianças se vacinarem contra o vírus. Goiás soma a outros 12 estados, além do Distrito Federal (DF) contrários às determinações do Ministério da Saúde.

Outro ponto polêmico, é de que os pais teriam que assinar um termo de consentimento para a aplicação do imunizante nas crianças.

Desde o dia 16 de dezembro, a vacinação com a solução da Pfizer para esta faixa etária está permitida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão responsável pelo controle da aplicação de vacinas no país.

Apesar disso, o MS não adotou nenhuma medida para a proteção das crianças entre 05 e 11 anos e ainda anunciou uma consulta pública para ouvir a opinião da sociedade sobre a imunização dessa população.

 

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.