Sequestradores disseram a policiais militares que esposa de cartorário foi a mandante de crime

Criminosos teriam confessado todo o crime e dado detalhes da ação que chocou o estado

Da Redação -
Carro da vítima foi abandonado. (Foto: Reprodução)

Têm 23 e 21 anos os dois rapazes presos nesta quarta (29) suspeitos de participarem do sequestro que terminou com a morte de Luiz Fernando Alves Chaves, de 40 anos, proprietário de um cartório no município de Rubiataba.

Eles foram localizados após policiais militares realizarem um cerco e perseguições pela cidade de Uruana, onde teriam sido abandonados o veículo e arma utilizados na execução.

Assim que foram devidamente abordados, os suspeitos, que tinham dinheiro em real e dólar nos bolsos, contaram aos militares que são de Pirenópolis e revelaram os detalhes de como teria acontecido.

Um dos jovens teria afirmado que a esposa do cartorário seria a mandante do crime e que o objetivo dela seria receber o seguro de vida do companheiro.

Para cometer o homicídio, a dupla receberia a quantia de R$ 5 mil. Depois, ganharia mais R$ 5 mil pela caminhonete, uma Hilux, que foi levada da residência juntamente com Luiz Fernando.

Contando com um “sinal verde” de uma cunhada da vítima para invadir a residência, os criminosos teriam tido acesso ao controle e chave do portão da casa para entrar sem deixar rastros.

Em seguida, o homem foi levado até um canavial e teria sido alvejado com cerca de 17 disparos de arma de fogo. Foi neste mesmo local que o corpo acabou sendo encontrado pelos policiais.

Sobre os R$ 100 mil que teriam sido levados da casa, os suspeitos alegam que esse dinheiro nunca existiu e que teriam pegado apenas uma quantia de quase R$ 400.

Ambos foram encaminhados à Delegacia de Rubiataba e estão à disposição da Justiça. Ainda não há informações se a companheira de Luiz já foi ouvida pela Polícia Civil.

Tanto o controle quanto a chave do portão da casa da vítima foram localizados na mesma região em que a Hilux foi abandonada.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.