Produtores rurais de Anápolis recebem outorgas que colocam fim em anos de crise com água

"Para o meio ambiente é muito importante, pois servirá para preservar as águas da bacia e regularizar o uso", afirmou superintendente de Recursos Hídricos da Semad

Lucas Tavares -
Evento aconteceu no Parque de Exposições Agropecuárias de Anápolis. (Foto: Lucas Tavares)

Aconteceu, na tarde desta terça-feira (03), no Parque de Exposições Agropecuárias de Anápolis, a entrega de outorgas de água da Bacia do Ribeirão Piancó para mais de 50 produtores rurais da cidade.

A cerimônia, que faz parte das atrações da Expoana 2022, formalizou a autorização para os produtores rurais fazerem o uso do recurso hídrico.

A ação partiu do Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

Superintendente de Engenharia Agrícola e Desenvolvimento Social, José Ricardo Caixeta Ramos, afirma que a medida coloca fim em uma confusão que já durava décadas.

“Nós temos famílias que estão há anos produzindo na informalidade, quanto ao uso da água, e hoje nós estamos regulamentando isso, trazemos para formalidade esses produtores para que eles possam estar adequados a legislação ambiental, produzindo de forma sustentável”, afirmou ao Portal 6.

Superintendente de Engenharia Agrícola e Desenvolvimento Social, José Ricardo Caixeta Ramos. (Foto: Lucas Tavares)

Uma das preocupações da população, referente à crise hídrica que permeia o município, foi descartada pelo superintendente.

“A proposta é o uso racional e eficiente dessa água. A gente continuar produzindo alimentos sem que falte no abastecimento urbano”, completou.

Porém, para que isso seja possível, será necessário, além de orientação aos agricultores, um monitoramento detalhado.

Ao ser questionado pela reportagem sobre como funcionará essa fiscalização, o Superintendente de Recursos Hídricos da Semad, Marco Neves, afirmou que existem várias formas de fazê-la.

“Hoje nós temos uma precisão muito alta. Para se ter uma ideia, nós monitoramos, desde o ano passado, os 10 maiores agricultores com uma atualização de dados de consumo de água da bacia a cada dois minutos”, explica.

Superintendente de Recursos Hídricos da Semad, Marco Neves. (Foto: Lucas Tavares)

“Para o meio ambiente é muito importante, pois servirá para preservar as águas da bacia e ao mesmo tempo regularizar o uso”, concluiu Marco Neves.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade