Avião de carga se parte em dois em pouso de emergência na Costa Rica

Aeronave acabou derrapando para fora da pista fazendo com que a cauda se separasse do corpo e uma de suas asas quebrassem

Folhapress -
Avião da DHL se partiu em dois após pouso de emergência (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Um avião de carga se partiu, nesta quinta-feira (7), enquanto fazia um pouso de emergência no Aeroporto Internacional Juan Santamaría, a 25 quilômetros da capital da Costa Rica, San José. O acidente sem vítimas provocou o fechamento temporário do terminal, informaram as autoridades.

“As duas pessoas [que estavam a bordo] estão bem”, disse a jornalistas o chefe da direção geral dos Bombeiros da Costa Rica, Héctor Chaves. Um deles, segundo a empresa, passou por exames médicos apenas por precaução.

O acidente aconteceu às 10h24 (horário local, 13h24 de Brasília), quando um Boeing-757 da companhia alemã de entregas DHL que havia decolado do aeroporto costa-riquenho com destino à Guatemala foi obrigado a retornar por uma falha mecânica.

Segundo informações oficiais, a tripulação da aeronave, de matrícula panamenha, alertou as autoridades locais sobre problemas hidráulicos, o que a obrigou a regressar ao aeroporto 25 minutos após a decolagem.

Durante o pouso de emergência, o avião acabou derrapando para fora da pista; o movimento fez com que a cauda se separasse do corpo. Uma das asas também acabou quebrando.

Após o acidente, uma poça azul foi vista na pista, além de fumaça. Segundo os bombeiros, isso ocorreu devido à perda de líquido hidráulico e ao aquecimento das rodas pela dificuldade para frear.

O terminal foi reaberto só depois de 15h30 no horário local. O fechamento das operações afetou, de acordo com a concessionária Aeris, 8.500 passageiros e ao menos 57 voos, entre comerciais e de carga.

Equipes do aeroporto e da própria DHL se mobilizaram para remover as peças da aeronave. “A equipe de resposta a acidentes foi acionada e uma investigação será conduzida com as autoridades para determinar o que aconteceu”, disse um porta-voz da empresa.

A Boeing, de acordo com a agência de notícias Reuters, a princípio orientou que as autoridades costa-riquenhas respondessem pelo episódio.

Assista:

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade