Série histórica mostra que casos de dengue já aumentaram 25 vezes em Anápolis

Goiânia é outra cidade que praticamente não reverteu curva e já acumula mais de meio milhão de notificações no período analisado

Augusto Araújo -
Agentes de saúde vistoriando casas para coibir a dengue. (Foto: Bruno Velasco/Secom)

O número de casos de dengue em Goiás não param de crescer. Só neste ano, o estado já registrou 93.585 registros da doença.

Um dos municípios que mais demandam esforços das autoridades sanitárias é Anápolis, onde os casos só aumentam.

Nos últimos 20 anos, as notificações da enfermidade no município aumentaram quase 25 vezes conforme a série histórica medida pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Só no ano passado, a pasta contabilizou 4.075 casos durante. O total há duas décadas foi de “apenas” 164 ocorrências.

Desde então, o município acumulou 95,2 mil notificações da enfermidade.

Coordenador de Controle de Dengue da SES, Murilo do Carmo lembra que existem diversos motivos que explicam essa crescente. E ela não se verifica só em Anápolis, onde há o boom, mas em todo o estado.

“Goiás se localiza em uma região com muitas chuvas e temperaturas elevadas, o que favorece o surgimento de criadouros do mosquito Aedes Aegypti”, disse em conversa com o Portal 6.

“Além disso, temos a circulação de quatro tipos de vírus da dengue, o que gera uma maior possibilidade das pessoas contraírem a doença”, emendou.

Outro fator levantado por Murilo é a expansão populacional.

“Muitas cidades tiveram um crescimento de forma desordenada, e muitas vezes não foi feito o acompanhamento devido do serviço de coleta de lixo, o que favorece o aparecimento do mosquito”, destaca.

É um problema em que a população também é parte responsável.

“Infelizmente, nós temos uma grande dificuldade de manter um controle e temos apenas uma pequena parcela da população fazendo o dever de casa. 90% dos criadouros são encontrados em residências domésticas”, apontou.

Goiânia

Em números gerais, a Goiânia acumulou mais de 588 mil casos da doença entre 2001 e 2022. Só entre 1º de janeiro e 08 de abril deste ano foram notificadas 29 mil ocorrências oriundas do município.

É um número muito superior total ao registrado em todos anos de 2021 (14,1 mil) e 2020 (16,4 mil). Só 2015 não 2022, quando houve 80 mil casos contabilizados.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade