Percentual do eleitorado jovem quase dobra em Goiás

Em entrevista coletiva, maior autoridade da Justiça Eleitoral em Goiás, Itaney Campos cita "excelente resultado" no alistamento da população entre 15 e 17 anos

Augusto Araújo -
Desembargador Itaney Campos, presidente do TRE-GO. (Foto: Augusto Araújo/Portal 6).

Geralmente pouco participativo nos períodos eleitorais, o percentual de jovens regularizados para votar em Goiás quase dobrou desde as últimas Eleições, em 2020.

Quem confirmou essa informação foi desembargador Itaney Campos, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO), em entrevista coletiva concedida na tarde desta quinta-feira (05), na sede do órgão eleitoral.

“Tivemos um excelente resultado no alistamento [dos jovens]. Geralmente o número girava em torno de 1% [do eleitoral total] e agora, tivemos 1,3% em Goiás”.

Conforme dados enviados pelo TRE-GO ao Portal 6, o percentual de jovens aptos para votar era de 0,99% em 2018 e havia caído para 0,71% em 2020.

Itaney atribuiu esse resultado positivo à campanha feita a nível nacional pelo Tribunal Superior de Justiça (TSE) para incentivar a participação dessa faixa etária.

“Além disso, tivemos apoio decisivo por parte da mídia, sistemas de comunicação e até de artistas que se manifestaram, convidando a juventude a se alistar para manifestar sua vontade política”.

“Foi marcante a questão do eleitorado jovem que atendeu à convocação. Houve um movimento espontâneo de levar a juventude a se inscrever e isso foi muito interessante para o país”, complementou.

O desembargador também pontuou que a utilização das tecnologias para facilitar o processo de emissão, regularização e atualização de títulos eleitorais contribuiu para a resposta satisfatória por parte da população goiana.

Em relação ao combate à circulação de notícias falsas e desinformação, muito comuns durante a corrida eleitoral, Itaney afirmou que o TSE firmou parcerias com as plataformas digitais (como Instagram, Twitter, Facebook) para apoiar no controle dessas informações falsas ou maliciosas, além de fiscalizar possíveis irregularidades.

Ao tratar sobre possíveis problemas que podem ocorrer em relação aos candidatos às eleições, o presidente do TRE-GO foi objetivo: “Espero que todos se mantenham nos limites da legalidade, que não ocorram abusos, campanhas maliciosas, injuriosas ou difamatórias.  Não se justifica qualquer excesso ou abusos”.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade