Pouco conhecida, doença que pode afetar humanos acende alerta em donos de pets em Anápolis

Veterinária relata aumento nos quadros da doença e explica como tratá-la. Melhor prevenção ainda é a vacinação

Lucas Tavares -
Castração de animais sem intervenção cirúrgica, pode favorecer a diminuição de animais abandonados. (Foto: Arquivo Pessoal)

A mudança de temperatura neste período do ano afeta não só as pessoas, mas também os animais domésticos, que sofrem com doenças respiratórias.

A traqueobronquite infecciosa, também conhecida como tosse dos canis, já começa a afetar alguns bichinhos de Anápolis.

Dona de três cadelas, Lis Raquel Silva conta que, em casas separadas, mais sete animais de familiares foram infectados.

“Durou uma semana e meia, mais ou menos. Elas ficaram tossindo bastante, com secreção no nariz e mais apáticas nesse período”, disse ao Portal 6.

Samuel Tavares Rebouças, namorado de Lis, relembrou que, em alguns momentos, as cadelas até vomitavam por conta do incômodo na garganta.

“Uma das cadelas da minha mãe ficou com a imunidade muito baixa e a tosse se agravou, causando focos de pneumonia”, contou.

Veterinária em Anápolis, Michele Ferreira explicou que quando começa a época do frio, esses casos começam a aparecer com mais frequência.

“Diminuiu bastante nos últimos anos por conta da vacina. Sempre deixamos o proprietário ciente, muitos chegam em uma situação mais crítica porque não estão com a vacinação em dia”, alertou.

Além da tosse, a secreção aparece nos olhos e nariz dos bichos. É muito comum que os animais espirrem quando contaminados pelos patógenos que causam a doença.

Segundo ela, muitos Pet Shops também não possuem alguns imunizantes, mas que essa é a melhor forma de prevenir contra os vírus respiratórios.

Como a doença não é de notificação compulsória, não há dados de quantos casos de tosse dos canis foram registrados em Anápolis neste ano.

A traqueobronquite infecciosa canina ainda pode acometer humanos pelo fato de, muitas vezes, estar ligada à bactéria Bordetella Bronchiseptica. Por isso, é considerada uma zoonose.

As doenças zoonoses são aquelas que são transmitidas do pet para os seres humanos ou vice e versa.

Tratamento

Os veterinários, em geral, receitam xaropes e antibióticos para combater a tosse e também a infecção bacteriana. O tratamento, é claro, varia de acordo com cada cão. Por isso, é essencial que o tutor do animal procure um veterinário antes de entrar com a medicação.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.