Mãe de menino atacado por rottweilers em Anápolis decide não denunciar caso na polícia

Nas redes sociais, muitas pessoas chegaram até a debater o que deveria ser feito com animais em casos como esses

Isabella Valverde -
Criança recebe alta médica em hospital de Goiânia. (Foto: Divulgação)

Apesar do grande susto que teve com o filhinho, Nycolas Ravy, de apenas 04 anos, que foi atacado por dois cães da raça rottweiler em Anápolis, a mãe, Antônia Janaína, decidiu que não levará o caso para as autoridades policiais.

No sábado (28), quando ocorreu o incidente, um dos animais ficou tão nervoso que precisou até ficar sob observação de um médico veterinário.

Ao Portal 6, porém, a mãe do garotinho contou que os animais já estão bem e devem permanecer na residência em que vivem. Ambos pertencem à babá do menino, que estava na casa dela quando tudo aconteceu.

Antônia ainda destacou que não tem certeza se algo acontecerá com os animais, mas esclareceu que em momento algum prestou qualquer queixa policial.

A repercussão do caso, no entanto, gerou debates em redes sociais sobre o que deveria acontecer em situações como essas e de quem seria a responsabilidade.

De acordo com o Código Civil Brasileiro, em casos específicos, os donos de animais considerados perigosos devem arcar com eventuais danos e prejuízos.

No entanto, como não houve nenhuma queixa registrada por parte de familiares do garotinho, a tutora não deverá ser punida.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.