Professor de Anápolis faz geladeira de lousa para ensinar português e ganha as redes sociais

Sandro Pontes tem mais de 12 mil seguidores e vê engajamento se reverter em procura pelos cursos

Isabella Valverde -
Utilizando a geladeira de casa como lousa, o professor conseguiu conquistar não somente seus alunos, como também pessoas de todo o Brasil. (Foto: Reprodução)

A divertida e didática estratégia de ensino do professor Sandro Pontes ganhou as redes sociais. De forma prática, o docente, que leciona no Colégio Polivalente Frei João Batista, em Anápolis, já tem mais de 12 mil seguidores no Instagram, plataforma que usa para abrigar o conteúdo que produz.

Em conversa com o Portal 6, ele contou que tudo começou quando veio a pandemia de Covid-19, em 2020. No momento em que o mundo precisou lidar com o novo cenário de isolamento social, Sandro usou a criatividade.

“Tudo começou com o intuito, exatamente, de não perder o vínculo com meus alunos do ensino médio no meio da pandemia”, relatou.

Diante o cenário de incertezas, o professor quebrou a cabeça pensando o que poderia fazer para atrair a atenção dos alunos, até que lembrou da rede social e decidiu começar a utilizá-la para isso.

“No início foi muito complicado fazer alguma coisa para atrair os meninos. Então eu tinha o Instagram, que era bem assim, pouco utilizado, mais questões particulares, viagem em família, comida, alimentação, essas coisas, e falei: “gente, é pelo meu Instagram!”. Aí então eu comecei a gravar vídeos pelo meu Instagram”, contou.

Mas não foi tão simples. Logo após decidir que usaria a plataforma para manter o contato com os estudantes, o professor começou a se perguntar como faria isso. Acostumado com o ensino tradicional, ele dependia de um quadro branco, que não tinha em casa.

Foi então que ele teve outra ideia criativa ao lembrar que a geladeira da residência em que vive é branca e poderia servir como lousa. Inclusive, esta escolha inusitada foi até o que fez com que se tornasse conhecido por diversas pessoas como “o professor que escreve na geladeira, que tem a lousa na geladeira”.

“A partir dali eu comecei a desenvolver um conteúdo para os meus alunos. No começo, especificamente, era para os meus alunos o cuidado que o professor tem com os seus alunos, um cuidado que vai muito além da sala de aula”, afirmou.

Para manter essa atenção com os estudantes, o professor começou a produzir os conteúdos usando a geladeira, que já até é considerada como um patrimônio indispensável, e também se caracterizando como os personagens específicos do conteúdo que passaria.

“Aí o Instagram cresceu, passou de 10 mil seguidores e eu comecei então a influenciar pessoas fora de Anápolis. Então hoje a gente tem alunos do Brasil inteiro. Como o Instagram ultrapassa barreiras, hoje eu falo com vários alunos, de várias faixas etárias”, relatou.

Com o inesperado crescimento, Sandro passou a receber diversos depoimentos até mesmo de pais agradecendo pelas dicas e contando estar aprendendo com os vídeos.

“Vários depoimentos de que facilitou demais a vida deles, que aprendem se divertindo, que os pais assistem junto com eles”, contou.

“Não só adolescentes. Adultos do Brasil inteiro. Dizem que gostam demais das dicas por serem simples e acessíveis”, completou.

O sucesso, porém, ainda não se refletiu numa monetização direta. Isso não quer dizer que a divulgação nas redes sociais não tenha dado resultado.

“Essa monetização, até agora, veio revertida em alunos que nos procuram”, relata. Ele lançará um curso nas próximas semanas e contou que a procura foi alta.

“Há muitos estudantes que vêm pelas redes. A maioria é de Brasília, que não me conheceria se não fossem os vídeos”, completou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade