Justiça permite que Prefeitura de Cachoeira Alta gaste até R$ 1,5 milhão com shows sertanejos

MP tinha questionado pagamento, já que município havia solicitado alto empréstimo para investimentos

Emilly Viana -
Show do Barões da Pisadinha é um dos aguardados no evento junino da Prefeitura de Cachoeira Alta. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

A Justiça liberou a Prefeitura de Cachoeira Alta a gastar R$ 1,5 milhão com shows de cantores sertanejos para o “Juninão do Trabalhador”. O evento, que ocorre neste feriado prolongado de Corpus Christi, contará com apresentações de Leonardo, Barões da Pisadinha e Rio Negro e Solimões.

O valor investido no cachê dos artistas foi questionado pelo Ministério Público, que pediu a suspensão do pagamento. O MP argumenta que o município contratou uma despesa expressiva com eventos e, de forma contraditória, pediu um empréstimo de R$ 6 milhões para investimentos.

Além de comprar uma usina solar, o montante seria usado na compra de terrenos para construção de prédios públicos e serviços de infraestrutura. Todavia, 25% do dinheiro foi aplicado na realização da festa.

Na decisão, que saiu na segunda-feira (13), o juiz Filipe Luís Peruca determinou que cabe ao prefeito, dentro de seu poder discriminatório, a distribuição e alocação dos recursos. Segundo o magistrado, não é papel do Judiciário intervir no mérito do ato administrativo.

 

Confira os valores dos cachês dos artistas contratados para o “Juninão do Trabalhador”:

 

  • Dupla Di Paulo e Paulino: R$ 85 mil;
  • Padre Alessandro Campos: R$ 135 mil;
  • Barões da Pisadinha: R$ 400 mil;
  • Empresa de produções culturais: R$ 358 mil;
  • Empresa de segurança: R$ 76,8 mil;
  • Dupla Max e Luan: R$ 50 mil;
  • Dupla Rio Negro e Solimões: R$ 150 mil;
  • Dupla João Vitor e Ruan: R$ 22 mil;
  • Cantor Leonardo: R$ 310 mil.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.