Polícia Civil abre investigação contra influencer de Anápolis que fez piada com autista

Diligências já foram iniciadas e ela e a mãe devem ser ouvidas na próxima semana

Aglys Nadielle -
Influenciadora Larissa Barbosa (Foto: Reprodução / Instagram)

A influenciadora digital, Larissa Barbosa, virou alvo de polêmicas nesta terça-feira (14) após publicar um vídeo considerado pelos internautas como onfesivo a pessoas com transtorno do especto autista (TEA). Com a repercussão, a Polícia Civil (PC) decidiu investigar por suposto crime de discriminação.

No vídeo publicado no perfil do instagram, ela filmava a vaga de estacionamento reservada e fazia questionamentos em tom de piada. “Agora tem vaga exclusiva para autista. O mundo está muito difícil”, disse Larissa em um momento. A mãe dela também estava no carro e será incluída na investigação.

Segundo a PC, as testemunhas e supostas autoras da infração já foram identificadas formalmente. O objetivo é concluir se de fato o Artigo 88, § 2º, da Lei nº 13.146/2015 – Estatuto da Pessoa com Deficiência foi infringido.

As testemunhas do caso foram ouvidas nesta quarta-feira (15) e na próxima semana as supostas infratoras também prestarão depoimento. A pena para este tipo de crime é de reclusão de 02 a 05 anos de prisão.

De acordo com a Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012, que definiu o autismo como uma deficiência, pessoas com transtorno do espectro autista (TEA) têm direito a vagas especiais em estacionamentos em qualquer lugar do país.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade