Denunciado homem que tinha vergonha de namorar travesti e decidiu matá-la para dar risada

Vítima ainda teve o corpo esquartejado e parte dele foi escondido debaixo de sofá

Da Redação -
Bianca Machado Rodrigues foi assassinada em Aparecida de Goiânia. (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

O Ministério Público de Goiás (MPGO) apresentou uma denúncia contra Gilson Gonçalves Martins Júnior, de 29 anos, pelo assassinato da travesti Bianca Machado Rodrigues, em Aparecida de Goiânia.

O suspeito é acusado de homicídio com quatro qualificadores, entre eles, morte por motivo fútil, recurso que dificultou a defesa da vítima, meio cruel utilizado e prática de feminicídio.

De acordo com o promotor de Justiça Daniel Roberto Dias do Amaral, os dois namoravam há 08 anos e uma das motivações de Gilson foi a vergonha de namorar uma travesti.

O crime aconteceu em 22 de maio deste ano, na casa dele, enquanto Bianca ingeria bebidas alcoólicas. Após a companheira ficar embriagada, o suspeito usou um cabo de celular para enforcá-la por trás.

Após matar a namorada asfixiada, o homem cometeu uma série de humilhações contra a vítima, como dar vários tapas no rosto dela, enquanto ria, em tom de deboche, chamando ela de “presunto”.

Em seguida, Bianca teve os braços e pernas decepados e jogados em uma mata da cidade. O restante do corpo foi escondido pelo suspeito debaixo do sofá.

Os vestígios do crime só foram encontrados três dias após o ocorrido, quando a família e amigos da vítima se deram conta do sumiço dela.

Desde então Gilson segue preso. Agora, a ação deve seguir no Poder Judiciário para que ele passe por um julgamento.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade