Homem morre no HUGO após ser espancado em posto de combustíveis

Vítima, que chegou a ser dada como desaparecida, ficou internada durante mais de um mês na unidade

Da Redação -
Fachada Hospital de Urgências de Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Um homem, de 36 anos, morreu no Hospital de Urgências de Goiás Dr. Valdemiro Cruz (HUGO) após ter sido espancado em um posto de combustíveis de Luziânia.

O mais desesperador é que o pai só foi descobrir nesta terça-feira (21) que o filho, que até então estava desaparecido, havia na verdade morrido no início do mês, em Goiânia.

O Portal 6 apurou que a vítima teria sumido no dia 08 de maio e preocupado, o genitor foi até a delegacia e registrou o desaparecimento.

Já no dia seguinte, ele foi informado por alguns conhecidos que o filho havia sofrido fortes agressões em um posto de combustíveis da região.

Depois de muito tempo sem novas notícias, a irmã da vítima recebeu uma ligação do Hospital de Urgências de Goiás Dr. Valdemiro Cruz (HUGO), de Goiânia, comunicando que o irmão dela estava lá.

Rapidamente, o pai viajou até a capital para encontrar o filho. Porém, logo que chegou foi informado que ele havia dado entrada, já em estado grave, na unidade hospitalar ainda no dia nove de maio, um dia após ter desaparecido.

Os profissionais então contaram que devido à gravidade do estado de saúde do paciente, após mais de um mês de tratamento, ele acabou não resistindo e morreu no dia 06 de junho.

Como a vítima havia sido espancada, a morte foi registrada na Delegacia da Polícia Civil de Luziânia como homicídio e é investigada.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade