6 vezes que todo mundo pode faltar ao trabalho sem ter desconto no salário

Mas é preciso ter cuidado, pois nem todo motivo pode justificar uma falta no serviço

Isabella Valverde -
6 vezes que todo mundo pode faltar ao trabalho sem ser ter desconto no salário
O trabalhador pode faltar ao trabalho para doar sangue, sem ser penalizado no salário. (Foto: Reprodução)

Mesmo que a frequência do profissional seja algo fundamental no ambiente de trabalho para garantir todos os direitos, alguns imprevistos podem ocorrer e gerar a preocupação de que a falta seja descontada no salário do mês.

Porém, como situações inusitadas podem acontecer na vida de todo mundo, nem sempre um único dia de ausência vai gerar algum impacto.

Isso porque dependendo da justificativa e do histórico do trabalhador, uma folga para resolver um imprevisto pode ser facilmente oferecida pelo empregador e em determinadas ocasiões ela é até mesmo prevista nas leis trabalhistas.

Mas é preciso ter cuidado, nem todo motivo pode justificar uma falta e dependendo do caso, pode acabar fazendo com que o funcionário sofra com prejuízos no salário.

Para te ajudar a não ter problemas, separamos algumas vezes que é possível ter folga sem o desconto na folha de pagamento.

6 vezes que todo mundo pode faltar ao trabalho sem ter desconto no salário

1. Para doar sangue

Poucos sabem, mas a lei trabalhista permite ao trabalhador uma falta por ano quando for doar sangue.

No entanto, para que seja válido é preciso que o funcionário entregue algum comprovante da doação para a empresa em que trabalha.

2. Para atuar como mesário voluntário

Outra folga que poucos sabem que pode tirar e que na verdade é até um beneficio, é para aqueles brasileiros que atuarem como mesário voluntário nas eleições.

Isso porque quando se é convocado para atuar como mesário, o trabalhador acaba recebendo o direito de ganhar duas folgas por dia em que tiver trabalhado nas votações.

Mas claro, antes de utilizar a liberação do serviço é importante realizar uma negociação com a empresa, para que assim ninguém fique no prejuízo.

3. Para acompanhar a esposa/companheira grávida em consulta médica

A lei trabalhista permite que o trabalhador se ausente do trabalho em até no máximo seis consultas médicas da parceira gestante.

Outra hipótese possível é em caso de exames da companheira durante a gravidez, mas deve ser também dentro das seis faltas permitidas.

4. Para realizar exame preventivo de câncer

Como com a saúde não se brinca, o profissional pode faltar ao trabalho até três dias a cada 12 meses para que possa realizar exames preventivos de câncer.

5. Casamento

O trabalhador que vai se casar pode ficar tranquilo, alguns dias são liberados para curtir o casamento sem desconto no salário.

Porém, é importante ressaltar que são apenas três dias consecutivos de folga garantida e contando do dia do evento. Ou seja, se a cerimônia ocorrer no sábado, o domingo já será contado.

6. Para prestar vestibular

Não é preciso abrir mão do ingresso no ensino superior por medo de ser descontado do salário por faltar para prestar o vestibular.

Isso porque as leis trabalhistas permitem a falta do trabalhador no dia da realização da prova.

Entretanto, para não ser descontado é preciso entregar na empresa em que trabalha uma declaração da instituição de ensino comprovando a presença e assim, justificando a ausência.

Siga o Portal 6 no Instagram: @portal6noticias e fique por dentro de todas as novidades!

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.