Polícia resgata 386 cães que seriam levados a festival de carne na China

Animais encontrados no veículo eram de várias raças e alguns usavam coleiras de animais de estimação

Folhapress -
Polícia resgata 386 cães que seriam levados a festival de carne na China (Foto: Reprodução)

A polícia chinesa resgatou 386 cachorros de várias raças que eram transportados em gaiolas em um caminhão em condições precárias para um festival de carne de cachorro, o Yulin Dog Meat Festival, na China, segundo a People.

Segundo a HSI (Humane Society International), vários dias antes do festival começar, em 21 de junho, a polícia e ativistas de animais em Shaanxi interceptaram um caminhão cheio de cachorros presos em gaiolas de arame em um calor sufocante.

Com a ajuda de ativistas da CAPP (China Animal Protection Power), as autoridades retiraram os cães do caminhão e os levaram sob custódia protetora. “Eles provavelmente estavam no caminhão há dias, desidratados e famintos, muitos deles com sinais visíveis de ferimentos e doenças. Teriam sido espancados até a morte”, disse Lin Xiong, um dos ativistas que ajudaram no resgate, à People.

Do caminhão, os cachorros foram levados sob custódia policial, onde receberam atendimento médico. Os cães encontrados no veículo eram de várias raças e alguns usavam coleiras de animais de estimação -um sinal apontando para alguns dos cães eram animais de estimação roubados.

O comerciante de cães ligado aos caninos no caminhão concordou em abrir mão de todos os animais, muitos dos quais foram encontrados com problemas de saúde física. Agora que o comerciante renunciou à guarda dos cães, o CAPP trabalhará para que os cães recebam todos os cuidados de que precisam e ajudará os animais a encontrarem lares.

“Foi um imenso alívio quando o comerciante de cães oficialmente renunciou à posse dos cães para que a polícia pudesse entregá-los aos cuidados dos ativistas. Agora que eles estão seguros, eles têm a melhor chance de se recuperar”, disse Wendy Higgins, diretora de mídia internacional da HSI, à People.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade

+ Notícias