Confeiteira fica inconformada após descobrir o motivo de ninguém ter comido o bolo de aniversário que vendeu

Cliente pediu reembolso do valor que pagou, mas a empresária se negou a devolver o dinheiro e expôs o caso nas redes sociais

Gabriella Pinheiro -
Confusão aconteceu no último domingo (19), em Santa Catarina. (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

Um pedido inusitado acabou deixando a confeiteira Simone de Paula Balanciere, proprietária da loja Mone Paula Cake Design, inconformada. 

Moradora de Joinville, em Santa Catarina (SC), a doceira foi surpreendida, no último domingo (19), com uma solicitação de uma cliente que pediu a devolução do bolo que havia encomendado para o aniversário da filha.

No entanto, o que realmente chamou a atenção foi a justificativa utilizada pela mulher para reenviar o pedido: a beleza do bolo. 

De acordo com ela, nenhum dos convidados cortou a iguaria já que ficaram encantados com a beleza do doce e chegaram até cogitar que o produto seria de mentira. 

“Então, eu peguei seu bolo ontem para o aniversário da minha filha, lembra? Eu queria ver se posso levar ele aí e você me devolve o dinheiro. Porque foi um dinheirão e ninguém cortou o bolo porque estava tão lindo que achavam que era de mentira”, escreveu a cliente.

No intuito de convencer a dona a aceitar o item de volta, a cliente ainda deu sugestões para Simone de como a  profissional poderia revender o produto. 

“Você pode fatiar ou algum cliente pode querer inteiro e você congela para o final de semana, troca o nome e tudo certo, todos saem felizes”, sugere. 

Em resposta, a confeiteira afirmou que não trabalhava com este tipo de devolução e que o produto não tinha nenhum problema relacionado ao consumo. 

“Não trabalho dessa forma! Te entreguei o produto como você pediu. Tinha algum problema com ele? Estragado, diferente do que pediu? Não, né? Sendo assim, o que você vai fazer com ele deixa de ser problema meu!”, disse. 

Revoltada, a mulher então ameaçou difamar a empresária caso o pedido não fosse aceito e ainda culpou Simone por ter entregado um produto não tão “realista”. 

“Se você não me ajudar vou te difamar em todo lugar que eu puder, afinal, paguei R$ 250 em um bolo que ninguém comeu. Talvez se fizesse mais realista, com algumas falhas, eles iriam ver que é de comer”, rebateu.

Mesmo assim, a proprietária da loja se negou a devolver o dinheiro e decidiu expor o caso nas redes sociais.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.