Vereadores aprovam aumento, e verba de gabinete fica perto de R$ 100 mil em Goiânia

Câmara vai pagar data-base e ainda possibilita a contratação de até 25 servidores para cada parlamentar

Rafael Tomazeti -
Projeto foi aprovado quase com unanimidade. (Foto: Mariana Capeletti/Câmara de Goiânia)

A Câmara Municipal de Goiânia aprovou nesta terça-feira (29) projeto que reestrutura cargos e salários da Casa, com aplicação de data-base, elevando a verba de gabinete de cada vereador dos atuais R$ 85,2 mil para R$ 95,6 mil, num reajuste de 12,13%.

O texto teve voto contrário apenas do vereador Lucas Kitão (PSD). Antes, cada um dos 35 vereadores tinha uma cota de R$ 62 mil para contratar até 13 servidores e, agora, os parlamentares terão R$ 95,6 mil para contratar entre dez e 25 servidores.

Este é o terceiro aumento em menos de um ano e aumenta a verba de gabinete em 53% com um teto R$ 33,6 mil a mais do que cada gabinete tinha até outubro de 2021 e esta é a segunda aplicação da data-base.

A primeira foi de abril de 2022, quando foi aplicada uma revisão de 9,32% que gerou um aumento no teto de R$ 78 mil para R$ 85,2 mil e esta segunda gera um aumento de 12,13%.

O texto agora será promulgado pela mesa diretora da Câmara.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade