Projeto ajuda moradores de Anápolis que querem fazer atividade física, mas não sabem como começar

Iniciativa conta com equipe multidisciplinar, composta por médico, fisioterapeuta, psicólogo e treinadores

Aglys Nadielle -
(Foto: Reprodução/Equipe Dra. Trícia)

Criado em 2019 pela médica ginecologista e vereadora, em Anápolis, Trícia Barreto (MDB), o projeto ‘Equipe Dra Trícia’, tem o objetivo de ajudar mulheres que querem praticar atividades físicas e não sabem por onde começar.

A ação, que teve uma pausa por conta da pandemia, retornou no mês de junho desse ano. Essa iniciativa oferece de forma gratuita, ajuda profissional com dois treinadores de educação física, duas nutricionistas, três fisioterapeutas, uma psicóloga e uma médica, que é a idealizadora da ação.

O projeto já mobilizou cerca de 2 mil mulheres, que segundo a vereadora, não conseguiam se exercitar sozinhas. “Eu pensei que iam dar pessoas que não podiam pagar, mas elas queriam participar mais pelo espirito do grupo”, disse.

Como funciona

Os treinos são de corridas e vão acontecer em todas as quintas-feiras à partir das 18h30, no estacionamento da Câmara Municipal de Anápolis.

Para participar, os interessados devem entrar em contato com uma das duas secretárias da idealizadora do projeto, através do link que está na biografia do Instagram, ou diretamente na câmara dos vereadores, que fica no bairro Jundiaí.

Os participantes terão acesso a um grupo de melhores amigos, onde vão receber instruções com diversos profissionais.

O único custo que os interessados terão, para participar, vai ser o valor pago na camiseta do projeto. Segundo a Dra. Trícia, isso é necessário para a melhor organização da ação.

Um dos parceiros do programa é o laboratório Sabin que irá oferecer exames com valores mais acessíveis, para que seja feita uma análise médica completa.

Além disso, os participantes terão acesso a palestras com dermatologistas e outros profissionais da saúde.

Novidade

Inicialmente, o projeto foi criado apenas para atender mulheres, mas agora nesta nova fase, os homens também poderão participar.

Ao Portal 6, a médica afirmou que a decisão foi tomada após ela receber muitos pedidos para abrir a oportunidade também ao público masculino.

Além disso, ela ressaltou que no dia em que ocorreu o primeiro treino, em junho, tinham várias participantes acompanhadas pelos companheiros.

“Às vezes são mulheres que não possuem um meio de transporte e vão com o marido”, ressaltou Trícia, que afirmou também que não esperava receber tantos homens.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.